Audiência pública debaterá expropriação no Lagomar nesta quinta (19)



 Moradores e autoridades serão convidados a participar do ato

Por requerimento aprovado na Câmara Municipal de Macaé, nesta quarta-feira (18), será realizada uma audiência pública para discutir a situação de parte de uma área expropriada, no bairro Lagomar. A retirada dos moradores foi decidida judicialmente em 2008, por eles estarem na zona de amortecimento do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba.  O ato acontece nesta quinta-feira (19), às 18h, na sede da Casa, e foi proposto pelo vereador Amaro Luiz (PSB).

 

Serão convidados os representantes dos moradores, do Judiciário, do Ministério Público Federal e da Secretaria Municipal de Habitação. “Temos informações de que servidores da prefeitura estão ameaçando derrubar as casas. Pela decisão, apenas imóveis em construção podem ser demolidos”, protestou Amaro.

 

“Essa audiência fortalece a resistência dos moradores. Queremos discutir o encaminhamento dado após a sentença. Estamos falando de vidas e não de objetos que simplesmente mudamos de lugar”, aparteou Marcel Silvano (PT). “Em casos de expropriação, cabe indenização em dinheiro e não dizer que os moradores têm que ir de um lugar para outro”, acrescentou Amaro.

 

Situação semelhante em 19 pontos da cidade

 

Outro vereador que manifestou seu apoio foi Luciano Diniz (PMDB). “Sugiro que seja chamada para esta audiência, inclusive, a procuradoria do município, e não apenas a pasta da Habitação. Também precisamos discutir os casos semelhantes, como o das Águas Maravilhosas e o da Ilha Leocádia. Temos 19 pontos da cidade na mesma situação”, alertou.

 

Discursaram, ainda, em solidariedade aos moradores, Maxwell Vaz (SD), Manoel Francisco (PPS), o Manoelzinho das Malvinas, Welberth Rezende (PPS) e Chico Machado (PMDB). O caso do Lagomar foi tema da Tribuna Cidadã realizada na Câmara em 30 de setembro de 2015

  

 

 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta