Câmara aprova escolas de tempo integral

O projeto de lei, de número 0057/2007, proveniente do poder Executivo municipal, de

O projeto de lei, de número 0057/2007, proveniente do poder Executivo municipal, determinando a implantação de 21 escolas em regime de tempo integral, foi aprovado por unanimidade na sessão da última quarta-feira, dia 26.

Durante a discussão da matéria, as vereadoras, Maria Helena Salles (PSDB) e Marilena Garcia (PT), defenderam o projeto da escola de tempo integral. A partir do próximo ano, no primeiro semestre letivo, o novo horário será adaptado em 21 escolas municipais e os Cieps municipalizados também serão incluídos.

As vereadoras declararam que a iniciativa é honrosa; e há muito tempo que se aguardava uma decisão como esta. Sobretudo porque “estas escolas irão beneficiar crianças e jovens que vivem em situação de risco social grave, em áreas dominadas pelo tráfico, cercadas por outras distrações e por índices de qualidade de vida e oportunidades baixíssimos”, disse Marilena.

A vereadora, Maria Helena Salles, por sua vez, elogiou o projeto de lei e disse se tratar de “um passo muito grande, que será dado pelo município, com a aprovação e aplicação deste projeto”. “É a melhor maneira que temos de resgatar a juventude de Macaé. Além disto, precisaremos de bons investimentos, desde a valorização e melhores salários para os professores da rede pública até a melhoria das condições da escola pública. Muitas estão sucateadas. Para que uma mudança real aconteça é preciso manutenção, cuidado e investimento. A educação é uma das principais ferramentas para a formação de cidadãos de bem e para o exercício da cidadania e do bem-estar social”, afirmou Maria Helena.

<

p align=”justify”>Os vereadores, João Sérgio de Lima (PMDB) e Luiz Fernando Pessanha (PRB), também entraram em defesa da escola de tempo integral e, principalmente, do papel dos pais como educadores. “Têm escolas que estragam mais os alunos. Por isso que a relação dos pais com os filhos precisa ser reforçada. Não adianta uma criança passar o tempo inteiro dentro de uma escola e, ao chegar em casa, não receber bons valores. A família tem um papel importantíssimo dentro da sociedade. Isto não pode ser esquecido”, disse. Luiz Fernando Pessanha, vice-líder do governo na Câmara, enfatizou a importância da instrução dentro de casa, da educação e da inclusão social

Deixe uma resposta