Câmara aprova orçamento de R$ 2,3 bilhões para Macaé em 2019

Foto:Ivana Gravina

Os parlamentares apresentaram 334 emendas à LOA.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) do município para 2019 foi aprovada na sessão desta quarta-feira (12), na Câmara de Vereadores. Embora alguns parlamentares tenham feito duras críticas ao texto da lei, que prevê um orçamento de R$ 2,3 bilhões, a LOA teve 14 votos favoráveis e nenhum contrário.

Ao todo, o projeto recebeu 334 emendas (propostas de alteração) do Legislativo. Dessas, 328 foram votadas em bloco mediante acordo entre os parlamentares. Apenas oito foram discutidas uma a uma por não haver acordo para a aprovação em bloco. Das oito emendas em questão, duas foram rejeitadas e as outras seis aprovadas em plenário.

Maxwell Vaz (SD) destacou o que ele chamou de “aberrações jurídicas” na LOA. Por exemplo, não prever verba para o Fundo Municipal de Saúde; a Secretaria de Educação ser responsável pela manutenção do prédio do Legislativo e a execução de diversas obras e projetos com orçamento simbólico e/ou insuficiente. “Como é possível destinar R$ 800 mil de verba para auxílio funeral e apenas R$ 1 milhão para a pasta do Turismo?”, indagou.

O presidente da Câmara e ex-secretário de Saúde, Eduardo Cardoso (PPS), confirmou que os R$ 3,5 milhões destinados à construção de um Hospital da Mulher não são suficientes para concluir sequer um posto de saúde. “Eu já fui gestor e sei bem disso”, declarou.

Dentre os problemas apontados, Maxwell ainda falou do “gasto desnecessário de R$ 1,5 milhões/ano com atos oficiais”, que poderiam ser publicados em um diário eletrônico sem custo para a cidade – tal como acontece em Rio das Ostras e Quissamã. “Esse dinheiro poderia ser utilizado na macrodrenagem, na compra de medicamentos para os cidadãos e tantos outros serviços fundamentais”.

Luiz Fernando Pessanha (PTC) criticou o valor destinado pelo atual governo para marketing e propaganda: “A Secretaria de Comunicação terá R$ 11,4 milhões em verba, enquanto assistimos ao sucateamento da saúde”. Marcel Silvano (PT) ainda lembrou que apenas 1% dos municípios brasileiros possuem orçamentos que ultrapassam R$ 1 bilhão e o de Macaé supera R$ 2 bilhões. Para ele, não falta dinheiro e sim planejamento e gestão eficiente.

Jornalista: Adriana Corrêa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support