Câmara cobra relatório de obras da Odebrecht Ambiental



Cesinha (Pros) apresentou requerimento

A atuação da Odebrecht Ambiental em Macaé segue levantando impasses e críticas dos vereadores. Na sessão da Câmara Municipal desta terça-feira (14), Nilton César Pereira (Pros), o Cesinha, solicitou um relatório de todas as obras realizadas pela empresa, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). O pedido consta no Requerimento 228/2017, aprovado por unanimidade.

 

Cesinha levantou questionamentos sobre a cobrança da taxa de esgoto que é cobrada nas regiões com obras já concluídas. “Na verdade, a PPP traz algumas dúvidas porque recebemos relatos de lugares que ainda estão sem o tratamento adequado mas com o valor do serviço já incluído na conta de água”, disse.

 

Para Maxwell Vaz (SDD), é preciso fortalecer a fiscalização. “A Esane (Empresa Pública Municipal de Saneamento, extinta na última reforma administrativa da prefeitura) era o órgão responsável, mas o governo possui formas de monitorar a atuação da Odebrecht Ambiental. Na Lagoa de Imbossica, por exemplo, há pontos de vazamento de esgoto, mesmo com a Estação de Tratamento do Mutum em funcionamento”, alertou.

 

Welberth Rezende (PPS) também reforçou os questionamentos. “Na minha rua, nós pagamos pelo serviço há algum tempo. Porém, entramos em contato com a empresa porque identificamos pontos sem captação do esgoto. No bairro São Marcos, há ruas em situação parecida”, acrescentou.

 

 

 

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support