Câmara homenageia Lacerda Agostinho



Por meio da Medalha de Mérito Lacerda Agostinho, a Câmara Municipal de Maca&e

Por meio da Medalha de Mérito Lacerda Agostinho, a Câmara Municipal de Macaé homenageia o ilustre macaense, que promoveu o município e a atuou na sociedade, na política, na educação e no esporte, registrando seu nome na história da cidade. Em entrevista à equipe do Site da Câmara Municipal de Macaé, seu filho, Francisco Agostinho, presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé-Acim, descreve o pai e comenta sobre a premiação.

A medalha de mérito, não é a primeira homenagem da Câmara a Lacerda Agostinho, que faleceu em 06 de agosto de 2004, aos 92 anos. Ele, que foi vereador por 16 anos e por duas vezes presidiu o Legislativo, já havia recebido da casa moções de mérito e de grande mérito. Além disso, o plenário aprovou que a Linha Azul tenha o seu nome. Francisco Agostinho considera as homenagens justas “como reconhecimento do trabalho de toda uma vida pelo município”.

O empresário disse que se sente grato e elogiou o projeto: “O mais importante nem seria, em si, a detenção de uma medalha. Na verdade, é aquilo que fez jus a ela. Ou seja, as ações (das empresas) ao longo do exercício fiscal e de anos de trabalho e o reconhecimento público que irão ter”.  Ele destacou a premiação para três categorias: micro, pequena e média/grande empresa. Francisco Agostinho parabenizou a subcomissão organizadora pela escolha desse critério, que, para ele, é uma forma de dar oportunidades a todas as empresas do município. “As pequenas também têm demonstrado que podem fazer muita coisa em prol de seus funcionários e da própria comunidade macaense”, ressaltou.

Macaé, bem antes de ser conhecida como A Capital do Petróleo, era associada à marca Licor Pesseguete, um dos mais conhecidos do país, produzido pela Indústria Lince, fundada por Lacerda Agostinho. Além de empresário, ele foi: fundador e primeiro presidente da Liga Macaense de Desportos; fundador e presidente por 11 anos do Ypiranga Futebol Clube; membro do conselho vitalício e curador da Fundação Luiz Reid; membro do Lions Clube, Rotary Club e da Maçonaria, onde atingiu o grau máximo, com 59 anos de freqüência ininterrupta.

Lacerda recebeu significantes homenagens, destacando-se o título de cidadania do estado do Rio de Janeiro, pela Alerj; a congratulação da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro e a Medalha de Desenvolvimento Regional, pela Firjam. Ele chegou a recusar um convite do ex-presidente, Amaral Peixoto, para ser interventor da cidade. Foi importante articulador político, com destaque para o episódio de impeachment contra o prefeito Eduardo Serrano (1959 e 1960). Na ocasião, Lacerda renunciou à presidência da Câmara, em um ato conciliador. “Ele sempre foi um mediador. Abriu mão da presidência para mostrar que não havia interesse pessoal em ocupar o cargo de prefeito, com a renúncia do vice e do prefeito. Desta forma, ele conseguiu a renúncia do vice-prefeito, Antônio Lopes, condição imposta por Eduardo Serrano para que renunciasse”, explicou Francisco.

Francisco Agostinho conta que o acelerado crescimento da cidade, especialmente a partir da década de 80, e as novas construções levantadas entre a serra e o mar encantavam seu pai, nascido em Carapebus, quando ainda era distrito de Macaé. O empresário ressalta que Lacerda construiu uma família harmoniosa, deixou muitos amigos e um conselho: “o primeiro compromisso financeiro é com o fornecedor”, lembra. No dia 9 de agosto, às 17h, uma sessão extraordinária na Câmara lançará a campanha da 1a Medalha de Mérito Lacerda Agostinho, instituída pela resolução 1.844/06. As inscrições serão de 13 a 31 de agosto no Site da Câmara (www.cmmacae.rj.gov.br) e a premiação acontecerá em 10 de outubro.

O projeto, de autoria da vereadora Marilena Garcia (PT), tem o objetivo de destacar as empresas que tenham em sua gestão programas de responsabilidade social, que podem abranger desde a geração de empregos até a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. A campanha será aberta com uma palestra sobre os temas: desmistificação do conceito de responsabilidade social e benefícios oferecidos às empresas parceiras em responsabilidade social pelo Município. A partir desse evento, a subcomissão organizadora, formada por representantes do Legislativo, da Acim, da Firjam, do Sebrae, da Universidade Estácio de Sá e do Executivo, através das secretarias de Fazenda, de Indústria e Comércio e de Trabalho e Renda, iniciará a divulgação do projeto. Poderão concorrer empresas instaladas no município no mínimo há um ano, que estejam em dia com suas obrigações fiscais, tributárias e trabalhistas e das quais integrem sócios idôneos. Os inscritos deverão responder a um questionário on line específico por categoria. Todos os inscritos receberão moção de mérito pela participação.

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support