Câmara Juvenil discute meio-ambiente

A segunda reunião deste ano dos parlamentares mirins, que aconteceu ontem, à

A segunda reunião deste ano dos parlamentares mirins, que aconteceu ontem, às 14h, na Câmara, teve como pauta principal o meio ambiente. O biólogo Marcos Schenck apresentou uma palestra sobre o tema e, em seguida os estudantes discutiram sobre as necessidades de seus colégios e bairros. Uma sessão plenária, no próximo dia 24, às 15h, aberta ao público, está na programação do Projeto Câmara Juvenil, que inclui também o 1º Encontro Regional de Segurança Escolar, organizado pela Polícia Militar de Macaé, no dia 1º de junho, no Sesi.

Esse projeto foi criado pela segunda-secretária da Câmara, Marilena Garcia (PT) com o objetivo de formar jovens mais bem informados. Os parlamentares mirins, com idades entre 12 e 15 anos, foram eleitos pelos estudantes de suas escolas e seus mandatos se estendem até o final do ano. A Secretaria Municipal de Educação juntamente com a Câmara de Macaé são parceiras no programa.

Na reunião de ontem, Schenck, que já foi secretário de Meio Ambiente de Macaé, tratou de aquecimento global, reservas biológicas, processos de reciclagem, de coleta seletiva e biodiversidade, com o objetivo de, além proporcionar educação ambiental, possibilitar que o assunto seja tratado com mais seriedade pelos estudantes. O biólogo falou dos impactos sócio-ambientais após a instalação da Petrobrás na região e da intervenção do homem no meio ambiente do município nas últimas décadas. Também foi lembrada a trajetória de grupos locais pioneiros na defesa ambiental. O palestrante foi convidado por diretores de escolas para falar sobre o tema nas instituições de ensino.

Os parlamentares mirins discutiram também sobre as necessidades de seus colégios e de seus bairros. Eles indicaram melhoria da infra-estrutura das escolas, com a cobertura de quadras esportivas. No próximo mês os jovens vereadores abordarão o tema segurança pública. O 1º Encontro Regional de Segurança Escolar terá como meta buscar soluções para essa questão.

Deixe uma resposta