Câmara Juvenil tem primeira sessão ordinária e elege Mesa Diretora

Foto: Tiago Ferreira

A Câmara Municipal de Macaé realizou, na tarde desta quarta-feira (12), a primeira sessão deliberativa da Câmara Juvenil, que incluiu a eleição para a Mesa Diretora. Das três chapas formadas, uma desistiu e a vencedora teve a seguinte composição: Tainara Pedrosa (presidente), Renan Xavier (vice-presidente), Emanuele Alves (primeira- secretária) e Mariana Borges da Silva (segunda-secretária).

Com o apoio dos servidores da Casa, os jovens parlamentares, escolhidos por meio de votação em escolas municipais, exercitaram a discussão e a votação de indicações, requerimentos e projetos de lei. Houve algum nervosismo e embaraço inicial para seguir o rito da sessão e para falar em público, o que não impediu o debate sobre temas importantes.

A segunda-secretária apresentou uma indicação para implantar internet em sua escola, na Bicuda Grande. Outras duas parlamentares juvenis fizeram ponderações. “Como será a fiscalização para garantir que os alunos não usem apenas as redes sociais?”, questionou Clara Michele Ferreira. “E será que essa é realmente uma prioridade?”, perguntou Kailane Gomes.

A defesa foi no sentido de que caberia à diretoria da escola fiscalizar. “Além disso, a internet na Serra não é um luxo. Nem a nossa secretaria dispõe de wi-fi para comunicação com a Secretaria de Educação”, argumentou Mariana. A aprovação ocorreu por 8 votos contra 7. Os vereadores também aprovaram grande número de matérias que visam outros tipos de melhorias nas escolas.

O parlamento juvenil realiza, além de encontros periódicos, sessões trimestrais para debates e votações. O ato é realizado com toda a estrutura de uma sessão comum, incluindo transmissão ao vivo via internet. Os projetos apresentados pelos estudantes podem servir como base para proposições dos vereadores da cidade.

Segurança e mulheres no poder

Um dos assuntos mais relevantes na sessão foi a segurança. O Requerimento 02/2017, de Amanda Ferreira, foi apenas um dos que solicitaram rondas policiais em escolas, todos aprovados por unanimidade. “Principalmente na entrada e saída, grupos assaltam os alunos menores e já houve até estupros perto da minha escola”, relatou Kailane.

“Acho importante que as meninas tenham 16 das cadeiras na Câmara Juvenil. Isso mostra que as mulheres estão ocupando os espaços de poder”, afirmou a Júlia Priolli. O estudante Renan, único representante masculino na atual legislatura, faz parte da chapa vencedora que derrotou a concorrente composta por Kailane (presidente), Isabele Neto (vice), Giovanna Freire (primeira-secretária), e Clara Michele (segunda-secretária).

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta