Câmara pretende modernizar gestão

A administração da Câmara de Macaé será objeto de pesqui

A administração da Câmara de Macaé será objeto de pesquisa do instituto de gestão financeira, Sistema de Informação de Municípios – Sim, que após a elaboração de um diagnóstico, apresentará ao órgão uma proposta de gestão. Esse trabalho tem como objetivo otimizar os métodos administrativos, por meio de integração de setores e de interação de pessoal e com os cidadãos e Executivo. A informatização e a qualificação profissional serão algumas das ferramentas de gestão propostas. Além disso, o vice-presidente Administrativo e Financeiro do instituto, Sinval Drumond de Andrade, informou que o grupo atende à administração pública também com propostas de métodos de trabalho de orçamento municipal participativo e que estas estariam à disposição do legislativo de Macaé, caso fosse de interesse da casa.

O primeiro-secretário, Maxwell Vaz (PT), recebeu os membros do instituto na última quinta-feira, dia 19, no plenário, onde foram apresentadas as propostas gerais da empresa. A Sim, que conta com 230 profissionais especializados em diversas áreas e 18 anos de experiência no mercado, sugeriu atuação em: tecnologia de sistemas; capacitação progressiva; otimização de processos e fluxo; controle; pesquisa, e suporte de orientação e acompanhamento. A empresa, com sede em Belo Horizonte-MG, que tem como foco o enquadramento dos órgãos públicos à Lei de Responsabilidade Fiscal, no estado do Rio de Janeiro, já atua nas Câmaras de São Pedro da Aldeia e de Carapebus. Além disso, contribui também com Prefeitura de Conceição de Macabu, há 10 anos com a de Búzios e há 3 anos, com a Fundação Educacional de Macaé-Funemac.

Sinval elogiou o relatório descritivo da atual gestão da Câmara, elaborado por Vaz, quando explanava para os procuradores do legislativo e funcionários da secretaria. “Agradeço a postura ética e autêntica do vereador”, disse. Maxwell Vaz, que considera esse tipo de metodologia importante para a modernização do legislativo, que é uma das propostas da mesa diretora, avaliou que as sugestões apresentadas atendem à expectativa da administração. Também estiveram presentes: o gerente jurídico, Abrahão Elias Neto, o gerente regional do Rio de Janeiro, David Mattos, o gerente de gestão fiscal, Sérgio Cardoso, o gerente comercial e de mercado, ensino e comunicação, João Bosco, o assessor técnico, Luiz Antônio da Silva e o consultor Jorge Augusto, da Funemac e Prefeitura de Carapebus.

Deixe uma resposta