Carências da Região Serrana



O vereador Paulo Paes (PSDB), com freqüência, leva a plenário as demanda

O vereador Paulo Paes (PSDB), com freqüência, leva a plenário as demandas da Região Serrana de Macaé. Segundo ele, são queixas constantes da população das localidades e distritos da serra o transporte coletivo, a má iluminação pública e a falta de indústrias e empresas. Ele aguarda medidas emergenciais do poder executivo quanto à iluminação e ao transporte.

A Região Serrana foi classificada como ainda sossegada pelo vereador "Está bem tranqüila. Temos violência em uma proporção bem menor", analisou. Ele considera a violência como um problema geral, apesar do município ter sido "taxado" nacionalmente como quinto mais violento para os jovens. Mesmo assim, Paulo Paes está preocupado com a má iluminação pública nos distritos, o que pode facilitar a ação de criminosos.

"A população reclama constantemente e desde novembro tenho cobrado uma solução para o problema. Até agora praticamente nada foi resolvido", disse. Paes declarou que o prefeito Riverton Mussi (sem partido) está a par do problema. Apesar de considerar compreensível a compra de material pela prefeitura para a rede elétrica direto das fábricas, no intuito de se obter um preço final menor, para ele é injustificável fazer a população aguardar a composição do estoque às escuras e, portanto cobra do Executivo uma medida de emergência.

Quanto ao transporte coletivo, que o vereador descreveu como "o pior da categoria", buscou soluções diretamente com o presidente da Macaé Trânsito e Transporte-Mactran, Lúcio Aracati, que se comprometeu a tomar providências as mais rápidas possíveis. "É o pior transporte do estado. Ônibus lotados, quebrados e acréscimos desnecessários de 15 ou 20 minutos ao percurso", criticou o vereador.

Paes considera que também se faz necessário o incentivo, por parte do poder público, para que empresas se instalem na região, o que colaboraria para que os jovens se fixassem em seu local de origem. Apesar das belezas naturais da serra, o vereador acredita que elas são insuficientes para gerar trabalho e renda para o morador. Para ele, as ações da Empresa Municipal de Turismo-MacaéTur, a fim de promover turismo sustentável na região, são incipientes e por si só não constituem atrativo para o turismo. "O que o município oferece além dos eventos de canoagem e festas regionais. É preciso especialistas para desenvolver esse tipo de trabalho, uma equipe técnica incorporada à região. O que tem sido feito para facilitar o acesso dos turistas às cachoeiras e ao mangue?", questionou.

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support