Carros adesivados e atenção ao arquivo histórico

O presidente da Câmara, Eduardo Cardoso (PPS), tomou duas importantes medidas, neste

O presidente da Câmara, Eduardo Cardoso (PPS), tomou duas importantes medidas, neste início de período legislativo, que foram elogiadas pelos demais vereadores. A primeira delas foi a colocação de adesivo para identificação de todos os veículos do legislativo e a segunda, a designação da segunda-secretária, Marilena Garcia (PT), para coordenação do processo de recuperação do Arquivo Histórico da Câmara, que possui documentos de mais de um século.

"Os carros da Câmara são públicos e é um direito do contribuinte saber por onde eles estão andando e se estão realmente trabalhando para a Câmara. O objetivo é tornar mais transparente ainda as nossas viagens a serviço do legislativo", justifica o presidente. Na sessão de terça-feira, dia 20, o vereador Júlio César de Barros (sem partido) parabenizou a mesa diretora pela medida e completou: "Eu vinha pedindo há muito tempo. Foi uma decisão bastante coerente e que aumenta a responsabilidade do motorista".

Também na referida sessão, Marilena Garcia divulgou a determinação de Eduardo Cardoso de que ela se responsabilizasse pela preservação do Arquivo Histórico da Câmara, que funciona em uma sala de cerca de 12 m2, no prédio dos gabinetes dos vereadores, número 566 da Rua Télio Barreto. O arquivo conta com dois funcionários, um há 12 anos e outro há 30 na função, que guardam documentos de até um século e meio, época em que a Câmara exercia função também executiva. Esses documentos, de grande valor histórico, podem se deteriorar em função da inadequada conservação.

De acordo com o presidente, o diretor de patrimônio da Câmara, Alexandre Jardim, a vereadora e o secretário municipal de Acervo e Patrimônio Histórico do Município, Ricardo Meirelles, deverão elaborar um plano de trabalho em conjunto, para a preservação do arquivo. "Eles irão fazer primeiramente um diagnóstico dos nossos documentos. Temos documentos muito antigos e de importância histórica. Precisamos de profissionais especializados para trabalharem com o material, o que não é fácil arranjar", disse Eduardo Cardoso.

Ontem, Marilena esteve reunida com o secretário Ricardo Meirelles para avaliarem qual seria a melhor opção de grupo técnico. Há duas possibilidades: uma equipe do Rio de Janeiro e outra de Ouro Preto, que já prestou serviço de restauração para o município, indicada pelo vereador Pedro Reis (PSDB). Ano passado Pedro Reis apresentou o primeiro requerimento do legislativo relativo à preservação do acervo da casa (193/06). O vereador indicava a constituição de uma Comissão Especial Mista para avaliar providências a serem tomadas em relação ao arquivo.

Deixe uma resposta