Comissão visita unidades de saúde da Serra

Foto:Ivana Gravina

Vereadores fiscalizaram unidades de quatro distritos da região.

Nesta terça-feira (18), a Comissão Permanente de Saúde da Câmara dos Vereadores fiscalizou unidades de atendimento da Região Serrana, passando pelos distritos de Córrego do Ouro, Trapiche, Glicério e Frade. Além do levantamento das necessidades dos locais, Márcio Bittencourt (MDB), Renata Paes (PSC) e Cristiano de Almeida Silveira (PTC), o Cristiano Gelinho, ouviram as reivindicações dos moradores.

Para Márcio, o Estratégia Saúde da Família (ESF) de Córrego do Ouro apresenta boas condições, mas a sala de emergência não possui os equipamentos necessários, como desfibrilador e respirador. “Além disso, a sala não é adequada, pois deveria ter portas maiores para a entrada de macas”, disse.

Já no Trapiche, a comissão visitou primeiro o posto médico. Lá, encontraram um espaço sem refrigeração, com janelas de vidro quebradas e pontos de infiltração. Os atendimentos estão limitados por falta de médicos. Com mudanças estruturais adotadas recentemente pela prefeitura, o local passou a contar com plantão médico apenas dois dias da semana.

Ao lado, no Hospital Público Municipal da Serra, os vereadores identificaram um grande potencial de atendimento. O novo espaço para a pediatria iniciará atendimentos em breve e há condições físicas e humanas para aumentar a quantidade de cirurgias eletivas, ou seja, de baixa complexidade. “Daria para diminuir a demanda do hospital da cidade”, acrescentou Márcio.

Na sequência, a comissão deparou com mais problemas estruturais no ESF de Glicério. Além da falta de uma sala adequada para atendimentos emergenciais, cinco banheiros estão desativados e algumas salas ficam fechadas por falta de ventilação. Desde 2013, o espaço não conta com refrigeração. “A gente lamenta encontrar situações assim, pois é a população que fica prejudicada”, lamentou Cristiano Gelinho.


ESF do Frade em péssimas condições

A situação mais crítica encontrada foi no distrito do Frade. O ESF apresenta inúmeros problemas no imóvel, como vazamentos, infiltrações e falta de ventilação. De acordo com os vereadores, não há estrutura mínima para atendimento ao público e nem de segurança para os servidores. Como fez em visitas anteriores, Márcio voltou a defender que a Secretaria de Saúde passasse a contar com um contrato de manutenção das unidades.

Para Renata Paes, o governo falha e não aproveita o potencial dos profissionais. “A gente sempre encontra servidores dispostos e qualificados, mas que acabam limitados por falta de estrutura para um atendimento mais humanizado e de qualidade”, criticou.


Cultura e lazer para os moradores

Após receberem convite da presidente da Associação de Moradores do Frade, Regina Oliveira, os vereadores encerraram as visitas do dia conhecendo o ArmaZen do Saber. O espaço foi construído e doado pelo casal Marcos Henrique Barcellos e Rosane Cunha do Nascimento à população, com salas para cursos de teatro, artes marciais e artesanato, além de atendimentos médicos e atividades de lazer.

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support