Derrubada convocação do secretário do Desenvolvimento Econômico



 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">Requerimento do vereador Igor Sardinha solicitava esclarecimentos sobre denúncias contra o secretário Vandré&nbsp;</span><span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">Guimarães.&nbsp;</span>

A Câmara Municipal de Macaé derrubou, nesta quarta-feira (11), requerimento do vereador Igor Sardinha (PRB), que solicitava a convocação do secretário de Desenvolvimento Econômico, Vandré Guimarães, para responder a denúncias contra a secretaria. A proposição cita “favorecimento na contratação de empresas de parentes do secretário, existência de funcionários fantasmas e superfaturamento de contratos”.
 

Segundo o vereador, as denúncias estão circulando nas redes sociais. O bloco da oposição já tinha tentado propor uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso. Mas só havia obtido quatro das seis assinaturas necessárias – um terço dos parlamentares – para que a proposta fosse apreciada no plenário. Diante dessa impossibilidade, o líder da oposição resolveu apresentar o requerimento.
 

“Não queremos cometer a leviandade de fazer acusações sumárias mas também não podemos deixar de examinar as denúncias que chegam”, disse ele. Paulo Antunes (PMDB) votou contra. “Eu também fiquei preocupado quando soube das acusações, mas logo fiquei sabendo que a Procuradoria da prefeitura está apurando o caso e vou aguardar o resultado”.
 

“O trabalho da procuradoria não elimina a nossa responsabilidade”, argumentou Igor. Maxwell Vaz (SD) votou a favor e apontou como indício de superfaturamento o letreiro do Mercado Municipal de Peixes. “Cada letra custou R$ 2,8 mil. No total, foram quase R$ 70 mil”. Ele relatou ainda que uma funcionária da secretaria foi exonerada, após ser constatado que ela postava fotos nas redes sociais de outras cidades durante o período de trabalho.

 

Votos contrários
 

“Eu sugiro que o vereador Igor entre com uma representação no Ministério Público, pois acho que essa convocação é uma condenação prévia, sim, e uma inquisição para expor o secretário”, disse o líder do governo, Júlio César de Barros, o Julinho do Aeroporto (PPL). “O secretário é um jovem e está fazendo um bom trabalho. Por isso, eu proponho esperarmos uma semana, pelo menos, para saber as conclusões da Procuradoria”, ressaltou Antunes.
 

Marcel Silvano (PT) justificou seu voto contrário: “Votei contra o requerimento e não assinei o pedido de CPI, porque por esse caminho estaremos personalizando as acusações”. Segundo o petista, há na Casa quatro CPIs, tramitando ou “até aprovadas” que não “vão para frente”. O requerimento de Igor teve 11 votos contrários e quatro favoráveis.
 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta