Direitos dos Idosos em discussão na Câmara de Macaé

Foto:Ivana Gravina

Julinho e Robson apresentaram proposições para atender demandas da terceira idade.

Dois requerimentos com foco nos idosos foram aprovados na sessão desta terça-feira (12), na Câmara Municipal de Macaé (CMM). O primeiro foi do vereador Robson Oliveira (PSDB) e solicita a manutenção, a restauração e a dedetização do Centro de Convivência do Idoso (CCI), no bairro Ajuda. O segundo é um pedido do parlamentar Júlio César de Barros (PMDB), O Julinho do Aeroporto, para debater a atenção à Terceira Idade no município. A audiência pública está marcada para quinta-feira, 21 de junho, às 17h, na CMM.

Robson lembrou que o dia 15 de junho marca o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A data foi instituída em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa. Para ele, este é um momento importante no sentido de lembrar e cobrar soluções que atendam às demandas dos idosos.

“Estive no CCI e vi que os idosos convivem com aparelhos quebrados, rachaduras no prédio, grades enferrujadas, objetos danificados e insetos que circulam pelo local. Os profissionais que ali atuam fazem um trabalho incrível, mas o espaço precisa de reforma para continuar a desenvolver atividades como crochê, artesanato e o atendimento de fisioterapia”, justificou Robson.

Pauta da Audiência Pública

O debate do dia 21 de junho discutirá diversos assuntos relacionados à Terceira Idade. O médico e vereador Márcio Bittencourt (PMDB) chamou a atenção para os buracos, obstáculos e irregularidades nas calçadas e vias públicas. Ele informou que essa seria uma das grandes causas de quedas e fraturas na terceira idade. “Precisamos dar mais atenção a essas questões.”

Outro problema enfrentado por esse grupo é a falta de medicamentos e fraldas geriátricas que, segundo Maxwell, vem causando transtornos à população, sobretudo aos mais carentes. “Há idosos acamados que não podem sair de casa e outros tantos em grande necessidade, mas o governo não os ajuda.”

De acordo com Maxwell, com frequência faltam medicamentos e fraldas e, quando estão disponíveis, o governo cria burocracias descabidas para fornecer o que o idoso precisa. “Agora está sendo exigido até atestado de pobreza, o que está em desuso e obriga o solicitante a buscar a Defensoria Pública para conseguir o que lhe é devido. O problema é que esses procedimentos aumentam o tempo de espera e enquanto isso o idoso fica desassistido”.

Jornalista: Adriana Corrêa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support