Divulgação de telefone do Conselho Tutelar pode ser obrigatória nas escolas



 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px;">O PL foi aprovado pela Câmara Municipal de Macaé com 15 votos favoráveis e nenhum contrário.</span>

 <span style="font-size:14px;"><span style="font-family:arial,helvetica,sans-serif;">Aprovado na sessão desta terça-feira (13), o Projeto de Lei 92/2016 torna obrigatório que os estabelecimentos de ensino públicos e privados da cidade afixem o número do Conselho Tutelar da sua região em local visível. A proposta é de autoria do vereador Júlio César de Barros (PMDB), o Julinho do Aeroporto, e visa à proteção da criança e do adolescente. O PL segue para a sanção do Executivo.</span></span><br />   &nbsp;

Para o vereador autor, é preciso conscientizar a administração municipal e os próprios cidadãos para a importância desse trabalho. “Temos vários casos de adolescentes, inclusive de outros municípios, em situação que poderia ser resolvida com o auxílio do Conselho Tutelar”, justificou.
 

Maxwell Vaz (SDD) sugeriu que os estabelecimentos comerciais de Macaé fizessem o mesmo, mas de forma voluntária. Ou seja, que também fosse afixado o número do Conselho Tutelar da sua região em local visível. “Todos saem ganhando com a proteção da infância e juventude”, justificou o parlamentar.
 

O PL foi aprovado pela Câmara Municipal de Macaé com 15 votos favoráveis e nenhum contrário.

 

Jornalista: Adriana Corrêa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support