Eduardo Cardoso faz críticas ao governo

Durante explicação pessoal, o presidente da Câmara, Eduardo Cardoso (P

Durante explicação pessoal, o presidente da Câmara, Eduardo Cardoso (PPS), criticou novamente o governo Riverton Mussi (PMDB), na sessão ordinária desta quinta, dia 1º. “Tem surgido comentários de que eu andei tecendo críticas ao governo municipal em público. Eu não só critiquei como continuarei a tecer críticas enquanto esse barco não tomar um rumo”, declarou.

De acordo com a fala do vereador, há boatos de que o PPS poderia estar a caminho de lançar candidatura própria. Ao passo que Eduardo apenas aumenta as dúvidas: “enquanto este governo permanecer da maneira que está, ou seja, sem que saibamos se é o prefeito quem manda e o secretário quem obedece, os especuladores continuarão a ter dúvidas se o PPS lançará candidatura própria, se irá apoiar Fred Kohler, se o apoio será para Silvio Lopes ou para Riverton Mussi”, insinuou. Ele disse, ainda, que essas dúvidas podem permanecer até meados de 2008.

“Como pode um governo não saber quanto pode pagar? Como pode um governo não honrar com seus compromissos financeiros? Estamos em meio a um caos administrativo”, afirmou. Eduardo Cardoso pontuou, também, outras questões que se encontram sem solução, até o momento: “como um governo não consegue pôr na rua o transporte escolar? E não resolve o transporte coletivo?”, desafiou.

Em seguida, o vereador, Paulo Paes (PSDB), defendeu a Casa: “vemos toda essa crise em que a gestão municipal está mergulhada. E, depois, a responsabilidade recai sobre a Câmara”, alertou. O parlamentar afirmou que, ao contrário das acusações, a Câmara tem mostrado trabalho: “não estamos sendo omissos. Realizamos audiências públicas e trazemos os responsáveis para prestar esclarecimentos em plenário. Assim como já trouxemos o presidente da Mactran”, lembrou.

Já o vereador, Maxwell Vaz (PT), sugeriu que seja realizada, o quanto antes, uma audiência pública do orçamento tributável-financeiro para o exercício 2008. “Será um pouco cansativo, mas seria uma forma de prevenir toda a desorganização que temos enfrentado, por exemplo, em 2007”, disse.

Reunião hoje:

O Conselho Municipal de Saúde se reúne hoje, às 18h, no plenário da Câmara.


CLIQUE AQUI E VEJA A FALA DOS VEREADORES INSCRITOS NO GRANDE EXPEDIENTE E NA EXPLICAÇÃO PESSOAL

<

p align=”justify”>

Deixe uma resposta