Eduardo Cardoso quer a permanência de macaenses no HPM



Na sessão da última quarta-feira, 29, o presidente da Câmara, Eduardo

Na sessão da última quarta-feira, 29, o presidente da Câmara, Eduardo Cardoso (PPS), discursou sobre os contratos dos profissionais que estão na ativa, diante da necessidade de se convocar os concursados aprovados na última seleção da Fundação Hospitalar de Macaé.

“Outra lista de dispensa sairá nos próximos dias no Hospital Público de Macaé (HPM)”, anunciou Cardoso. Diante dos fatos, Eduardo falou sobre a importância de se cumprir com a lei, que obriga o município a convocar os aprovados no concurso.  Entretanto, o parlamentar tratou de sair em defesa dos rofissionais macaense que hoje atuam no HPM. Isso porque, parte do efetivo será mantido e o vereador defende que àqueles que nasceram ou vivem na cidade tenham prioridade para permanecer no quadro funcional da instituição.

“Os macaenses não devem ser demitidos para dar lugar a pessoas que são de fora. Já que alguns dos profissionais não-concursados serão mantidos no hospital, que estes sejam cidadãos que moram e participam da vida e economia do município”,
enfatizou.

Eduardo, além de pedir ao vice-líder do governo, Luiz Fernando Pessanha, que leve ao conhecimento do  prefeito Riverton Mussi (PMDB) a situação, disse que ele mesmo, pessoalmente, vai fazer o pedido ao chefe do Executivo.

“Falarei com o prefeito para pedir o seguinte: se não é concursado, fica quem for de Macaé. Se não houver um critério técnico bem definido que seja pelo aspecto de preservar os cidadãos macaenses com emprego na cidade onde moram”,sugeriu o presidente do Legislativo.

Clique aqui e veja a fala dos vereadores inscritos no grande expediente.

Deixe uma resposta