Iluminação pública em debate na Câmara



 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px;">Julinho do Aeroporto&nbsp;</span><span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px;">disse que percorreu vias da cidade e constatou que os setores nobres são melhor iluminados.</span>

Um requerimento de Júlio César de Barros (PMDB), o Julinho do Aeroporto, solicitando informações ao Executivo sobre a manutenção da iluminação pública gerou um debate na sessão desta terça-feira (11), na Câmara Municipal de Macaé. Ele disse que percorreu vias da cidade e constatou que os setores nobres têm uma iluminação melhor que os populares.
 

“Nesses pontos escuros, corremos o risco de atropelar alguém, de sermos atropelados e, inclusive, assaltados”, disse o vereador. “É comum, também, encontrarmos postes com lâmpadas acesas durante o dia, o que é um desperdício de energia”, acrescentou Maxwell Vaz (SDD).
 

Marvel Maillet (Rede) afirmou que alguns projetos sociais não estão podendo ser realizados à noite em praças do município por falta de iluminação, mesmo tendo profissionais voluntários para realizá-los. Welberth Rezende (PPS) também participou do debate: “Temos encontrado, junto ao setor responsável, a alegação de que falta material para reparos nos pontos de luz”. A proposição do peemedebista foi aprovada por unanimidade.

&nbsp;

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta