Índios da tribo Fulni-ô visitam a Câmara



Tribo pediu apoio para se apresentar na cidade

Na sessão desta quarta-feira (12), o protocolo da Câmara de Macaé foi quebrado por um motivo especial. Quatro índios da tribo Fulni-ô, que estão de passagem pela cidade, se apresentaram por alguns minutos no plenário. A visita teve o objetivo de solicitar o apoio dos vereadores para apresentações nas praças e nas escolas da rede municipal.

 

A tribo fica localizada no sertão de Pernambuco e seus integrantes chegaram até Macaé por meio do índio Rantari Higino dos Santos, que mora na cidade desde o ano passado. Devido à seca e escassez de recursos, diversos grupos de índios passaram a viajar pelo país com apresentações e venda de artesanato. Os Fulni-ô são os últimos do Nordeste a falar o dialeto original da tribo, oYaathé.

 

“Vim com a minha irmã para trabalhar e ajudar meus familiares. Como o Dia do Índio é neste mês, entrei em contato com a tribo para trazer nossa cultura até aqui. Hoje, esta é uma das poucas alternativas que temos para manter viva a nossa tradição”, disse Rantari.

 

Os índios ainda conheceram a Câmara e falaram sobre a tribo para os vereadores e para os servidores que acompanharam a visita. Após convite do presidente Eduardo Cardoso (PPS), eles apresentaram uma dança indígena e encerraram o momento com uma oração aos espíritos da tribo.

 

Vereador articula autorização

 

Antes do início da sessão, Márcio Bittencourt (PMDB) entrou em contato com as secretarias de Educação e de Cultura em busca da permissão para que os índios se apresentem na cidade pelas próximas semanas. “Conversei, por telefone, com os secretários, que previamente autorizaram. Também já encaminhei ofícios para que os índios tenham um documento comprovando a liberação”, declarou.

 

 

 

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta