Luiz Fernando assina no PRB



O Partido Republicano Brasileiro (PRB) ganhou novos representantes no município de

O Partido Republicano Brasileiro (PRB) ganhou novos representantes no município de Macaé. Na manhã de hoje, no plenário da Câmara, o vereador e vice-líder do governo, Luiz Fernando Pessanha, entrou para a sigla. Na ocasião, o vice-prefeito Carlos Augusto de Paula, o Carlão, também assinou a ficha de filiação.

O senador Marcelo Crivella (PRB), participou da solenidade, que contou com a participação das demais autoridades: o prefeito de Macaé, Riverton Mussi (PMDB); o presidente do PRB, Moisés Moreira; o secretário Especial de Desenvolvimento Social e Humano, Jorge Tavares Siqueira, o Jorjão; os vereadores Eduardo Cardoso (PPS) – presidente da Câmara; Chico Machado (PPS) – atual secretário Executivo de Agropecuária; Jorge de Jesus (PRB) – que fez a interlocução com o presidente do partido para a filiação de Luiz Fernando; pré-candidatos do Partido Republicano Brasileiro e a esposa do vice-prefeito, Rosângela.

Luiz Fernando, que foi eleito pelo PTC, discursou sobre a importância da fidelidade partidária. Nas eleições municipais de 2008 ele concorrerá, então, pelo PRB. Ele destacou, também, a necessidade de comprometimento dos políticos com bons valores.

Chico Machado reiterou que o PPS apóia o governo municipal. Riverton Mussi, por sua vez, rendeu elogios a Jorge de Jesus: “conheci o pastor depois de ele ter sido eleito. Ele, então falou para mim: ‘prefeito, eu estarei com você atuando, energicamente, aonde a população precisar’. Reconheço, portanto, sua atuação de grande importância no município de Macaé”, declarou. Riverton destacou, também, a figura política de Crivella como “o senador que mais veio ao município”.

Crivella afirmou que “o PRB tem trazido uma proposta diferente” e convidou os políticos que compartilham dos mesmos ideais, vinculados a Deus, para entrar para o partido. Ele fez uma explanação sobre a necessidade dos bons políticos e realizou uma retrospectiva histórica desde os tempos de colonização dos jesuítas até os grandes líderes atuais. Crivella enfatizou a entrada do ex-governador doestado do Rio, Marcelo Alencar, para o PRB: “ele teve a chance de fazer chapa com Lula e, depois de passar por um câncer, se voltou para o menor partido que existia, o PRB. O senador afirmou ainda: “é claro que mais tarde eu quero que Jorjão seja deputado federal”.

Waldeci Brandão falou sobre a proposta de implantação de um albergue e de uma casa de triagem, em Macaé: “porque as pessoas chegam aqui sem qualificação e caem na marginalidade ou incham os bolsões de miséria”, declarou.

Deixe uma resposta