Maxwell volta questionar planilha tarifária de empresa de ônibus

O vereador Maxwell Vaz (PT), presidente da Comissão Especial para Acompanhamento da Im <!--more-->      O vereador Maxwell Vaz (PT), presidente da Comissão Especial para Acompanhamento da Implantação do Sistema Integrado de Transporte Coletivo e Tarifas, questionou durante seu discurso no Grande Expediente terça-feira à noite, mais uma vez, a planilha tarifária apresentada pela empresa Rápido Macaense – que explora o serviço no perímetro urbano da cidade.     De acordo com o petista, a suposta defasagem nos valores praticados atualmente no município apresentadas pela direção da empresa na planilha precisam de uma análise técnica – que vem sendo feita pelo Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos (Ibec) – mais precisa. O parecer do órgão, inclusive, vai ser divulgado dentro de 15 dias.     “Desta forma, teremos certeza se o preço está ou não dentro dos patamares técnicos”, frisou o parlamentar,que disse ainda que a planilha apresentada pela empresa não está adequada à metodologia empregada para verificação de preços de passagens.  Maxwell também questiona se a operacionalização do sistema integrado está sendo igualitária no tratamento dado às empresas que atuam nas linhas urbanas e rurais. “Não podemos ver uma empresa ser beneficiada em detrimento da outra. Enquanto as pessoas pagam R$ 1,70 de passagem para ir de ônibus da Barra ao Centro, outros pagam o mesmo valor para ir de Macaé à serra. É preciso avaliar se a empresa que opera na região serrana não está trabalhando no vermelho sem que haja uma compensação”, enfatizou o vereador.  Pedro Reis propõe Semana  Municipal da Educação Física      O vereador Pedro Reis, líder da bancada do PSDB, apresentará, na próxima semana, projeto de lei que dispõe sobre a instituição no município da Semana da Educação Física. O projeto tem como principais objetivos expor, trocar e difundir conhecimentos teóricos e práticos sobre as mais variadas questões da educação física, através de planejamento, programação e realização de campanhas educativas, cursos, pesquisas, publicações, reuniões e seminários.      Além disso, a meta da legislação é contribuir para a valorização do profissional de Educação Física, assim como divulgar o seu importante papel dentro da sociedade, como profissional da área de saúde, e de sua contribuição no planejamento de políticas públicas; discutir sobre procedimentos que facilitem a população a ter acesso às práticas de atividades físicas de maneira regular, sistematizada e orientada; sensibilizar sobre a importância da Educação Física escolar para o desenvolvimento afetivo, cognitivo, corporal e sócio-cultural dos alunos; promover ações de sensibilização e conscientização sobre a importância da prática esportiva, bem como para o reconhecimento do esporte e do lazer como direitos sociais.    O vereador apresentou como justificativa para a proposta de lei o  “entusiasmo” com que muitos se reportam à educação física, considerando não só o modismo, tomando como base o manifesto que o único meio de prevenir os males da inatividade é permanecer ativo - não durante um mês, nem um ano, mas a vida toda. "A atividade física deve atingir todas as fases da vida das pessoas", defende o vereador e autor da proposta.     Outro ponto importante no projeto de lei consiste na integração dos governo federal, estadual e municipal que, segundo o vereador, precisam compreender o valor da educação física de qualidade para a população brasileira, o que deverá ser expresso por estratégias de intervenções, como a inserção de uma política de valorização da disciplina para os cidadãos brasileiros, através de programas e campanhas efetivas de promoção das atividades em todas as idades, de acordo com suas especificidades.     "Precisamos criar mecanismo para que a infância e a juventude brasileira sejam beneficiadas com uma educação física desejável,  valorizando a atuação dos profissionais, abrindo concursos e oportunidades de trabalho para, atuações em todos espaços públicos, além da promoção de programas de capacitação, que possam contribuir para uma melhoria da qualidade de vida nas populações sob suas responsabilidades", enfatiza Pedro Reis.

Deixe uma resposta