Mobilidade gera debates entre os vereadores



Tema foi fruto de requerimentos

 

A mobilidade urbana voltou a ser tema de debate entre os vereadores da Câmara de Macaé, na sessão desta quarta-feira (15). Por meio de dois requerimentos, o presidente Eduardo Cardoso (PPS) solicita à prefeitura estudos para o retorno de estacionamento em vias do bairro da Glória, além do fechamento da orla da Imbetiba aos sábados, domingos e feriados. As duas proposições receberam voto favorável de todos os parlamentares presentes.

 

De acordo com Eduardo, o comércio no entorno das ruas Irene Meireles e Ana Benedita passou a ter prejuízo com o fim do estacionamento. “O cidadão é muito mais importante do que o carro e nem sempre as medidas que aumentam a fluidez do trânsito trazem benefícios a todos. Por isso, peço que a Secretaria de Mobilidade Urbana estude a possibilidade de autorizar novamente o estacionamento”, defendeu.

 

Durante o debate, Maxwell Vaz (SDD), Luiz Fernando Pessanha (PT do B) e Paulo Antunes (PMDB) ainda abordaram as recentes modificações no trânsito de Macaé, principalmente com a instalação de uma ciclofaixa na rua Teixeira de Gouveia.

 

Enquanto os dois primeiros criticaram, o peemedebista rebateu. “A Acim (Associação Comercial e Industrial de Macaé) participou do processo e concordou com a mudança. Além disso, o Executivo apresentou o projeto à população e fez o levantamento dos impactos”, acrescentou.

 

Em seguida, os vereadores aprovaram o requerimento que pede o fechamento da orla da Imbetiba aos sábados, domingos e feriados. O objetivo é dar mais segurança e aumentar o número de frequentadores na praia e entorno.

 

 

Eduardo defende garantia de trabalho para os ambulantes

 

Na mesma sessão, Eduardo Cardoso apresentou um terceiro requerimento que solicita ao Executivo a garantia de trabalho para os ambulantes cadastrados na prefeitura, mesmo em caso de realização de eventos particulares em espaços públicos. Por unanimidade, os vereadores aprovaram a iniciativa.

 

“No ano passado, parte da orla da Imbetiba foi fechada para uma programação infantil e os ambulantes que lá atuam foram impedidos de trabalhar pelos organizadores. Entrei em contato com os órgãos da prefeitura para que a liberação acontecesse porque são cidadãos que buscam o sustento de suas famílias há anos e que ajudam a movimentar a economia local. Peço ao prefeito que assegure o trabalho dessas pessoas em toda a cidade”, defendeu.

 

 

 

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta