Museu do Legislativo: não houve suplementação de R$ 7 milhões



 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">O PL 55/2015 anulaou verbas com destinações diversas na Casa para reforçar despesas que a Mesa Diretora decidiu priorizar.</span>

O vereador Maxwell Vaz (SD) esclareceu, nesta quarta-feira (28), que a Câmara Municipal de Macaé não suplementou R$ 7 milhões para garantir a criação do Museu do Legislativo, como informou um jornal da cidade. Segundo ele, o projeto de lei (PL) 55/2015, aprovado na terça-feira (28), anulava verbas com destinações diversas na Casa para reforçar despesas que a Mesa Diretora decidiu priorizar. “Nessas anulações estavam dotações para o Museu, para as quais eu solicitei a reposição à presidência”, explicou.
 

As dotações a serem repostas são de aproximadamente R$ 840 mil. O presidente da Câmara, Eduardo Cardoso (PPS), se comprometeu a repor os valores destinados ao Museu. “É preciso esclarecer que não houve acréscimo de R$ 7 milhões para a implantação do Museu do Legislativo, os recursos do orçamento foram apenas remanejados.”
 

De acordo com o presidente, os vereadores da Mesa Diretora consideram o Museu importante porque resgata e preserva parte da história de Macaé. “E mesmo com os investimentos no Museu do Legislativo, a Câmara conseguirá economizar e devolver aproximadamente R$ 10 milhões para o Executivo”, afirmou Eduardo Cardoso.
 

Jornalistas: Marcello Riella Benites e Adriana Corrêa

Deixe uma resposta