Orientações sobre DPVAT será lei



As auto-escolas, funerárias, táxis, ônibus e vans, além de cl&i

As auto-escolas, funerárias, táxis, ônibus e vans, além de clínicas e hospitais públicos e privados, estarão obrigados a afixar, em local visível ao público, folheto com orientações sobre o Seguro Obrigatório de Danos Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres-DPVA. O projeto de lei 102/06 tinha sido vetado pelo executivo, contudo, na sessão do dia 27, o veto foi recusado pelo legislativo por sete votos a dois. A lei tem o prazo de 90 dias para regulamentação.

O Executivo vetou o projeto do vereador Pedro Reis (PSDB) com os seguintes argumentos que foram refutados pelo vereador em informativo divulgado por sua assessoria: O primeiro é de que se trataria de conteúdo de lei afeto à União Federal, a qual possui regulamentos próprios que disciplinam a matéria e que podem ser alterados a qualquer momento. Pedro Reis, entretanto entende que sua proposta visa a atender as particularidades do município. O segundo é de que bastaria buscar a legislação para se ter acesso às informações desejadas. O vereador explica que o objetivo não é informar, e sim, divulgar o que nele existe, visto que uma pesquisa feita pela assessoria demostrou que num universo de 42 pessoas, 26 desconheciam totalmente sobre esse direito.

A procuradoria da prefeitura alegou ainda que a impressão do material geraria despesa, o que é vetado em projetos com origem no executivo. Pedro Reis ressaltou que, considerando essa proibição, fica difícil legislar. Durante aquela sessão, Marilena Garcia (PT) chegou a defender um movimento da Câmara contra essa "lei da ditadura militar", conforme disse a vereadora. E por fim, o executivo alegou que o panfleto com as orientações causariam poluição visual. Pedro Reis atentou que a lei do DPVA (6.194), existe desde 1874, mas até hoje é desconhecida da população, o que justifica a necessidade de afixação da informação. A assessoria informou também que Macaé não será o primeiro município a divulgar esta lei, Santos-SP, já faz desde 2002 e Juiz de Fora-MG, desde 2003.

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support