Parlamentares cobram do Executivo apoio em ações de segurança

Câmara discute ações para promover a segurança pública.

Diversos parlamentares cobraram ações do Executivo no apoio à segurança pública, na sessão dedicada ao tema nesta quarta-feira (16). Um deles foi Maxwell Vaz (SD), que pediu manutenção das câmeras do sistema de monitoramento e a implantação do Programa Estadual de Integração da Segurança (Proeis).

“Da última vez que visitei a base do sistema de monitoramento, metade das câmeras estava sem funcionar. Gostaria de saber qual é a situação atual e por que a prefeitura não investe no Proeis como ferramenta de reforço ao policiamento”, indagou o parlamentar do Solidariedade.

O corregedor da Secretaria de Ordem Pública, Edmilson Santana, informou que não havia quem fizesse a manutenção das câmeras, posteriormente, um raio atingiu a torre do sistema de monitoramento, causando prejuízo a todo o sistema. “Mas uma licitação já está em andamento e vamos reconstruir o que foi danificado. A reparação das câmeras será responsabilidade da Secretaria de Ciência e Tecnologia”. Sobre o Proeis, Santana informou que deve ser retomado, mas depende da adesão dos policiais.

O vereador Welberth Rezende (PPS) questionou o que vem sendo feito em relação ao cumprimento da Lei Federal 13.022, que dá novas atribuições aos guardas municipais. O corregedor esclareceu que já está funcionando a “Patrulha Comunitária”, na qual a Guarda Municipal realiza rondas, coíbe assaltos e faz até prisão de suspeitos que são encaminhados às delegacias. “Também estamos trabalhando em conjunto com a PM na Região Serrana e estudando novas parcerias que possam contribuir com a segurança pública”, respondeu Santana.

O vereador Marvel Maillet (Rede) criticou a falta de políticas públicas de esporte, lazer, cultura, educação, trabalho e renda para os jovens de Macaé. “Não há contraturno escolar, as praças estão destruídas ou ocupadas por viciados e criminosos e até a bolsa-estágio foi cortada pelo governo municipal.”

As ações sugeridas nesse debate serão levadas ao Comando de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro por Maxwell Vaz e Robson Oliveira. Os parlamentares lideram a comitiva que deve ir ao Rio conversar com o general do Exército Walter Braga Netto, atual responsável pela intervenção militar, para que medidas sejam tomadas também no interior do estado.

Deixe uma resposta