PLL prevê programa de saúde vocal para professores

A criação do Programa Municipal de Saúde Vocal para os professores da

A criação do Programa Municipal de Saúde Vocal para os professores da rede pública de ensino foi proposta na sessão ordinária de 24 de abril pelo vereador Jorge de Jesus (PRB). Os docentes, que representam o maior percentual das consultas a fonoaudiólogos, em sua maioria, de acordo com especialistas, não recebem, durante sua formação, nenhuma orientação profissional quanto ao uso da voz. A categoria tem outro fator preponderante para esse tipo de problema: a sobrecarga de trabalho, em até três turnos, o que causa ausência de períodos de repouso vocal e estresse.

O Projeto de Lei 22/07, que dispõe da criação do programa, deverá entrar em votação na sessão de hoje, assim com o 021/07, do mesmo autor, que trata de autorização para o Poder Executivo Municipal utilizar espaços publicitários no transporte coletivo, para vincular campanhas educativas contra a violência à mulher. Jorge de Jesus considera que os parlamentares terão sensibilidade ao avaliarem a importância desses projetos. “Professores usam bastante a voz, como instrumento de trabalho. Muitos estão licenciados por causa de problemas vocais causados por várias jornadas de trabalho diárias e pela falta de orientação. Precisamos beneficiar essa categoria profissional tão importante”, disse o vereador.

Ele também defendeu a divulgação da campanha contra a violência à mulher nos ônibus que circulam no município. “É necessário conscientizar a população, especialmente os homens, utilizando todos os meios. Temos que sensibiliza-los também através de outras mídias. A mulher não pode ser agredida. Muitas ainda sofrem com isso” justificou o vereador. Nesse dia, aconteceu a II Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres com o objetivo de avaliar a implementação do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres na esfera municipal, analisar a participação política das mulheres nos espaços de poder e elaborar propostas para ampliar a sua inserção. No evento o prefeito Riverton Mussi (sem partido) confirmou que a Coordenadoria Municipal dos Direitos da Mulher (CODIM) passará a ser Secretaria Municipal dos Direitos da Mulher. Um dos temas da conferência foi: “Enfretamento à violência contra a mulher”

Deixe uma resposta