Proibição do uso do parquinho na Praia de Cavaleiros gera debates



Caso gerou repercussão em rede social

Na sessão desta quarta-feira (21), os vereadores da Câmara de Macaé discutiram o recente impedimento do uso do parquinho instalado no final da orla da Praia dos Cavaleiros por alunos de uma escola do município. O ocorrido foi relatado em redes sociais, conforme exposto por Maxwell Vaz (SDD), em requerimento aprovado por unanimidade.

 

A proposição solicita sindicância para apurar se houve “segregação” dos alunos, já que, no momento, outras crianças brincavam no parquinho. “O protesto da professora Daiana Barcelos teve mais de 500 comentários. Segundo ela, um funcionário impediu as crianças de brincarem alegando que não estavam acompanhados dos pais”, relatou Maxwell.

 

 “Eu penso na situação do funcionário. Se ele permite a entrada de vários estudantes no local apenas com o cuidado de uma professora, e um deles quebra o braço, quem é o responsável?”, questionou o presidente da Casa, Eduardo Cardoso (PPS). Ele, no entanto, votou favoravelmente ao requerimento, que teve aprovação unânime.

 

 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta