Proposição cobra pagamento de funcionários das UPAs



 <span style="font-size: 14px;">Atrasos nos pagamentos da OS que administrava as UPAs resultaram em atrasos dos salários</span>

A Câmara Municipal de Macaé aprovou, por unanimidade, requerimento solicitando informações à prefeitura sobre o atraso no pagamento dos 450 funcionários que trabalharam nas UPAs da Barra e Lagomar, quando eram administradas pela OS (Organização Social) Espaço Produzir. A proposição, de Igor Sardinha (PRB), entrou em pauta na sessão desta terça-feira (17). O contrato foi encerrado e as pessoas estão sem receber desde agosto.

 

O secretário de saúde afirmou, em outubro, que faria o pagamento em juízo. “Eu também gostaria que o secretário de saúde respondesse a esse requerimento, pois eu já ouvi ele dizer que já tinha pago”, disse Paulo Antunes (PMDB). “A prefeitura não pagou nada. E ainda brincou com o trabalho sério da Comissão de Saúde desta Casa, não comparecendo às reuniões com a OS e funcionários”, afirmou Amaro Luiz (PRB), relator da comissão legislativa que está acompanhando o caso.

 

Antunes comentou as dificuldades para a manutenção das UPAs. Segundo ele, há a previsão de transferência de R$ 400 mil pelo Estado, mas a unidade de Lagomar nada recebeu em 2015, e a da Barra, apenas a parcela de janeiro. “Outra coisa que eu queria saber é por que a OS não entrou na Justiça para garantir os direitos dos funcionários”, questionou. “O fato é que os trabalhadores não receberam seus salários, nem as verbas rescisórias. Mais uma vez, a corda arrebenta do lado mais fraco”, protestou Igor.

 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta