Proposição pede informações sobre empréstimos a servidores



Bancos estariam cobrando o repasse dos empréstimos consignados

A Câmara Municipal de Macaé aprovou, nesta quarta-feira (1), um requerimento questionando o Executivo se estão sendo feitos os repasses a bancos credores de servidores municipais que adquiriram empréstimos consignados, com desconto direto na folha de pagamento. A matéria é de autoria do vereador Maxwell Vaz (SD). Ele disse ter sido procurado por funcionários que afirmaram ter seus nomes negativados em bancos porque a prefeitura não teria repassado valores descontados em contracheque. “Trata-se de apropriação indébita”, afirmou.

 

“Essa mesma situação vem ocorrendo em outros municípios brasileiros e consiste em crime de responsabilidade”, disse Igor Sardinha (PRB), mencionando notícia publicada em um jornal de circulação nacional. Ele acrescentou também ter sido procurado por servidores que denunciaram passar por problema semelhante.

 

Chico Machado (PDT) foi outro vereador que disse ter sabido de casos como esse. “Solicito que a secretaria da Casa encaminhe, ainda hoje, esse requerimento à Secretaria de Recursos Humanos para que tenhamos, em no máximo uma semana, a resposta”.  Já Amaro Luiz (PSB) sustentou que, se os repasses não estão sendo feitos, o banco deveria cobrar da prefeitura e não dos funcionários.

 

Outro requerimento de Maxwell aprovado na sessão versava sobre a não convocação de uma concursada do Programa de Saúde da Família (PSF) de 2012, que teria sido aprovada mas não foi chamada, enquanto “aprovados na ordem decrescente” foram convocados. O requerimento solicita envio de correspondência ao secretário de Gestão Pública, Antônio Luiz Pinheiro Santos, para esclarecer a questão.

 

 

 

 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta