Saúde: Legislativo volta a cobrar aplicação de recursos já liberados

Foto:Ivana Gravina

Pela terceira vez, vereador cobrou posição do Executivo sobre a questão.

No retorno das sessões ordinárias, após o recesso parlamentar, a Câmara Municipal de Macaé cobrou novamente do Executivo a aplicação de dinheiro para a saúde, liberado pelo Senado Federal. Três requerimentos de Marcel Silvano (PT) foram aprovados nesta quarta-feira (1º), questionando o não investimento de valores resultantes de emendas do senador Lindberg Farias (PT-RJ) ao orçamento nacional.

É a terceira vez que o vereador tem proposições aprovadas com esse objetivo. Nesta sessão, ele lembrou que não foram investidos R$ 70 mil na compra de dois veículos de passeio, um para a unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Aterrado do Imburo e outro para a ESF do Frade.7

Já à unidade de Bicuda Pequena coube um total de R$ 104,8 mil para uma Pick-up tracionada, com o objetivo de atender locais de difícil acesso, que também não foi comprada. “Para fazer seu trabalho, os agentes de saúde usam o próprio carro ou pedem emprestado o veículo de algum morador. O dinheiro está na conta da prefeitura no Banco do Brasil e nenhum procedimento burocrático é realizado para empregá-lo”, critica Marcel.

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta