Secretário de Mobilidade apresenta balanço de atividades



Atendendo convocação da Casa, secretário faz balanço de atividades da pasta

Por solicitação do vereador Amaro Luiz (PRB), o Grande Expediente desta quarta-feira (16) foi cedido para esclarecimentos e balanço de ações da Secretaria de Mobilidade Urbana. Durante a sessão da Câmara de Macaé, o secretário Evandro Esteves também ouviu reivindicações dos parlamentares e abordou temas, como subsídio do transporte, licitações e desafios do trânsito local.

 

Amaro convocou o secretário também para tratar de um requerimento que solicitou informações e comprovantes de pagamento do subsídio do transporte público pago ao Sistema Integrado de Transporte (SIT). A Mobilidade encaminhou a proposição à Secretaria de Fazenda sob a justificativa de que possui os dados, mas que não é a responsável pelos pagamentos.

 

“A resposta ao meu requerimento indicava que eu deveria buscar informações no Portal da Transparência. Isso é um absurdo! Que a solicitação, então, seja enviada novamente”, criticou Amaro. O presidente Eduardo Cardoso (PPS) aceitou e o pedido será reenviado.

 

Assim como Amaro, parte dos vereadores também declarou ser favorável ao subsídio do transporte público apenas para moradores da cidade. Desde 2013, valor pago pelo usuário é R$ 1, quando a passagem real custa R$ 3,07. A diferença é paga pela prefeitura. “A cidade não pode continuar com uma despesa alta como esta, beneficiando empregadores e empresários”, defendeu. De acordo com dados da Mobilidade, a prefeitura paga R$ 6 milhões ao mês, em média.

 

“Nós (da Mobilidade) reconhecemos a importância desta Casa. Por isso, nos fazemos presentes em praticamente todas as Câmaras Itinerantes e sempre estaremos abertos ao diálogo. Macaé apresenta números atípicos e os desafios só crescem. Os nossos esforços estão voltados a atender os anseios das pessoas”, disse Evandro Esteves.

 

Durante explicações, George Jardim (PMDB) e José Prestes (PV) pediram reforço na fiscalização dos veículos que atendem a Região Serrana. Maxwell Vaz (SD) solicitou esclarecimentos sobre o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que seria implantado na cidade. “As composições foram compradas e o projeto parou”, criticou.

 

De acordo com Esteves, a prefeitura e o governo estadual estão em trâmite para cessão dos veículos em troca de investimentos para Macaé. Já Marcel Silvano (PT) defendeu que a manutenção dos terminais seja compartilhada com o SIT, única empresa que utiliza os espaços.

 

O atual sistema de transporte público deverá ser tema debates em breve. Para o início de 2016, está programada uma nova audiência pública sobre o novo processo de licitação.

 

Mobilidade em números

 

Atualmente, 270 ônibus circulam na cidade, com 1356 empregos diretos e indiretos. Por mês, as linhas transportam 3,4 milhões de passageiros. O número aumenta se forem considerados os usuários do transporte particular. Cerca de 70 novas permissões para serviço de táxi foram emitidas recentemente e já há estudos para nova ampliação.

 

Para atender a demanda da pasta, 27 viaturas foram adquiridas e programas de capacitação foram implementados. “As recentes medidas adotadas resultaram na redução de 50% do número de acidentes, mas ainda podemos avançar”, acrescentou Esteves.

 

 

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support