Segurança pública volta a ser debatida na Câmara

 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">Nilton César Moreira, o Cesinha,</span><span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">&nbsp;solicitou ao 32º BPM dados sobre a mancha criminal em Macaé, incluindo a Região Serrana.</span>

Um requerimento apresentado pelo vereador Nilton César Moreira (PROS), o Cesinha, na sessão legislativa desta terça-feira (13), solicitou ao 32º Batalhão da Polícia Militar (32º BPM) dados sobre a mancha criminal em Macaé, incluindo a Região Serrana. De acordo com o autor da proposição, o objetivo é informar a população sobre quais os locais mais perigosos e os crimes mais praticados em cada ponto da cidade. O requerimento foi aprovado por unanimidade entre os parlamentares presentes.
 

Cesinha, assim como Chico Machado, criticaram o atual comando do 32º BPM, que, segundo eles, não respondeu a nenhum requerimento do Legislativo este ano, tampouco recebe os vereadores para dialogar sobre segurança pública. “Enquanto isso, assistimos ao crescimento da criminalidade por toda a cidade e ao completo abandono da Região Serrana, onde os moradores não conseguem sequer registrar uma ocorrência”, destacou Chico, fazendo referência à falta de sinal telefônico na região e à retirada do Destacamento da Polícia Militar (DPO) da Serra.
 

Já o vereador Igor Sardinha (PRB) relatou que os moradores de Imbetiba têm reclamado do aumento do número de assaltos no bairro e criticou a postura do Executivo em se omitir nessa questão – segundo ele, devido à ligação política do prefeito Aluízio Santos Júnior (PMDB) com o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB). “No Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, há um policial para cada 150 moradores. Em Macaé, a proporção é de um policial para cada 2,2 mil habitantes.”
 

“A população está com medo de andar nas ruas”
 

O parlamentar Paulo Antunes (PMDB) afirmou que o problema preocupa também os moradores dos bairros Lagoa e Morada das Garças. “Na manhã do último domingo, tivemos dois assaltos na localidade, ambos em ruas movimentadas, por volta das 11h. A população está com medo de andar nas ruas”, disse.
 

O relato de Paulo Antunes foi seguido pelo de George Jardim (PMDB), contando que, no último final de semana, ocorreram dois assaltos à mão armada na localidade de Areia Branca, na Região Serrana. “Não há qualquer atuação do atual Comando do 32º BPM no sentido de prevenir a ação dos criminosos.”
 

Por fim, Amaro Luiz (PRB) lembrou que a segurança pública é uma reivindicação antiga em Macaé e que é preciso cobrar maior efetivo para que a PM tenha condições de trabalhar. “Temos aproximadamente 800 policiais trabalhando em regime de plantão para atender a cinco municípios. É claro que esse número não é suficiente para toda a região”, avaliou. 

<br />  <br />  <span style="font-size:14px;"><span style="font-family:arial,helvetica,sans-serif;">Jornalista: Adriana Corrêa</span></span>

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support