Tratamento de esgoto indicado para a Serra



A preocupação do legislativo municipal com o meio ambiente expressa em diver

A preocupação do legislativo municipal com o meio ambiente expressa em diversas proposições, também por meio de audiências públicas, como a da Lagoa de Imboassica e do Arquipélago de Santana e ainda pelo projeto Câmara em Ação, que tem como foco atual as estações de tratamento de esgoto-ETE do município, estende-se à Região Serrana. A beleza da serra macaense desperta a preocupação em preservá-la. Com essa justificativa, o vereador George Jardim (sem partido) fez cinco indicações ao Executivo, na sessão de 24 de abril, para que sejam criadas redes de tratamento de esgoto na região.

As obras foram indicadas para as localidades de Bicuda Pequena, Bicuda Grande, Areia Branca, Óleo e Trapiche. Segundo o vereador, a maior preocupação é evitar a poluição dos rios, cachoeira e matas. “Não apenas por ter potencial turístico, mas especialmente por ser um santuário ecológico. É preciso que se tome providência para preservação da Região Serrana”, alega o autor. Ele considera que é necessário abrir discussões sobre essa questão e acredita que o prefeito Riverton Mussi (sem partido) será sensível às suas indicações, que, de acordo com o vereador, representam antiga reivindicação dos moradores.

A deficiência no tratamento do esgoto domiciliar e industrial no município foi a maior causadora da poluição da Bacia do Rio Macaé. O rio, o Canal Campos-Macaé, canais adjacentes e a Lagoa de Imboassica apresentam altos níveis de contaminação, comprometendo o equilíbrio ecológico do município e, até mesmo, afetando a saúde da população. A especulação imobiliária e as invasões de áreas de preservação permanente, causadas pelo acelerado crescimento populacional, desacompanhado de infraestrutura, foram fatores preponderantes para a rápida degradação.

A preocupação do vice-presidente da casa legislativa é que essa problemática, em pouco tempo, abranja também a Região Serrana. As indicações 320/07, 321/07, 322/07, 323/07e 324/07 foram apresentadas com a intenção de estimular debates sobre esse tema e provocar mais olhares focados sobre a questão. “É preciso preservar, enquanto há tempo”, frisou George.

Deixe uma resposta