Última audiência do Plano Diretor discute saneamento



Ao todo, foram realizadas oito audiências

O Legislativo e a prefeitura concluíram, na noite desta terça-feira (5), a revisão do Plano Diretor, que define as políticas públicas da cidade para os próximos 10 anos, em audiência pública realizada no plenário da Câmara de Macaé. O encontro, que discutiu o saneamento, foi conduzido pelo vereador Luciano Diniz (PMDB), e também contou com a participação da secretária adjunta de Gestão Estratégica, Gisele Muniz, e corpo técnico da pasta.

 

Entre as discussões sobre o tema, desenvolvido em câmaras temáticas realizadas anteriormente, diversos pontos foram levantados pelo advogado Valmir Belmonte, que frisou estar participando apenas como cidadão, sem representar qualquer entidade. Ele questionou, por exemplo, o parágrafo V do Artigo 1º, que prevê o controle social dos serviços de saneamento. “O texto está vago, pois não define quem fará esse controle. Sugiro que se crie o Conselho do Saneamento Básico, para realizar essa ação”.

 

Presente à audiência, Maxwell Vaz (SD) propôs que, em vez de se criar mais uma estrutura, se desse a tarefa ao Conselho do Meio Ambiente. O Procurador Municipal para Assuntos Urbanísticos, Rodrigo Peçanha, afirmou que designar apenas um conselho para controlar os serviços seria restritivo. “O saneamento é uma realidade que abrange, também, as competências de outras áreas”. Ele sugeriu que o texto atribuísse o controle aos conselhos municipais em geral, proposta que obteve consenso.

 

Foram debatidas, ainda, questões como a cobrança da tarifa social do saneamento, impermeabilização do solo, drenagem da água da chuva, lixo e resíduos sólidos que podem provocar inundações em períodos de fortes chuvas.

 

“Senso de cidadania e pertencimento”

 

Ao término do encontro, a secretária Gisele Muniz fez uma avaliação das oito audiências do Plano Diretor. “Obtivemos nesses encontros a certificação da participação cidadã na elaboração do Plano Diretor. Agradeço a todos que contribuíram apresentando suas inquietações quanto às políticas públicas da nossa cidade e, especialmente, à Câmara, que nos acolheu tão bem nesse processo que incentiva o senso de cidadania e pertencimento”.

 

Em suas considerações finais, Luciano Diniz avaliou que 90% do texto foi mantido. “Quero agradecer a participação de todos nessa parceria entre Executivo e Legislativo”, concluiu. O vereador Amaro Luiz (PSB) também esteve presente.

 

As audiências públicas do plano começaram no dia 3 de março e trataram dos seguintes temas: Habitação e Gestão Democrática; Meio Ambiente; Desenvolvimento Sociocultural; Desenvolvimento Econômico; Mobilidade Urbana; Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo (discutido em dois encontros) e Saneamento.

 

 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support