Valor para fundo municipal é questionado na Câmara



Requerimento foi aprovado por unanimidade

A destinação de cerca de R$ 2,43 milhões ao Fundo Municipal de Defesa dos Direitos Difusos foi questionada nesta terça-feira (26) na Câmara Municipal de Macaé. Foi aprovado, com 14 votos  favoráveis e dois contra, um requerimento, apresentado por Maxwell Vaz (SD), para envio de correspondência ao Executivo pedindo informações sobre a transferência do valor. “Queremos entender o motivo, já que o fundo dispõe de dotação orçamentária de R$ 1,24 milhões”, disse ele.

 

O requerimento registra que o valor é resultante de superávit financeiro. Segundo Maxwell, o encaminhamento de recursos de superávit deveria ser assunto de deliberação no Legislativo e não realizado diretamente pela prefeitura. “Os vereadores é que devem decidir se esse dinheiro vai para a aquisição de remédios para farmácia popular, resolução de problemas nas escolas, ou para abastecimento de caminhões-pipas, entre outros fins”.

 

“O prefeito agiu segundo sua prerrogativa de decidir para onde deve vir o recurso do superávit. Mas a prefeitura de Macaé é a única do Estado, além de Niterói, entre as dez primeiras colocadas em transparência no país, e essas informações serão prestadas sem maiores problemas”, disse o vice-líder do governo, Luciano Diniz (PMDB). Por entender que o requerimento não é necessário, Paulo Antunes (PMDB) votou contra. O outro voto contrário foi do presidente da Casa, Eduardo Cardoso (PPS).

 

 

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support