Vereadora defende nova disciplina escolar e trabalha por ensino profissionalizante

A Câmara de Macaé aprovou algumas inovações na rede públ

A Câmara de Macaé aprovou algumas inovações na rede pública municipal de ensino por meio de três indicações de Marilena Garcia (PT). A vereadora solicitou ao Executivo que seja incluído na grade curricular do 6º ao 9º ano do ensino fundamental a disciplina “cidadania macaense” e que seja elaborado um livro didático sobre a história de Macaé. Ela propôs, ainda, a realização de colônia de férias, durante o período de recesso escolar. A vereadora, que também trabalha pela qualificação profissional, organiza uma reunião entre o deputado federal Jorge Bittar (PT), o vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e o secretário de Segurança Pública do estado do Rio, José Mariano Beltrame, para tratar da implantação de cursos técnicos no município.

 A Indicação 526/07, que dispõe da nova disciplina, pretende que os alunos conheçam “a verdadeira história do município, elaborada por historiadores locais, com registro dos seus diferentes ciclos históricos”, justifica Marilena que considera o tema importante por despertar nos estudantes sentimento de autovalorização. “Muitos jovens não sabem do nosso passado de glória e progresso, além de nossa contribuição cultural”, explica a vereadora. Quanto à proposição de elaboração de um livro didático referente á história de Macaé (Indicação 527/07), ela esclarece que se faz necessário como registro do passado histórico do município. A obra deverá ser voltada para alunos do ensino fundamental da rede pública municipal.

Além dessas, Marilena Garcia, apresentou matéria indicativa de realização de colônia de férias, durante o período de recesso escolar, nas escolas públicas municipais de ensino fundamental (551/07). Essa solicitação à Prefeitura, aprovada no dia 21 de junho, especifica a orientação por profissionais devidamente capacitados, da área de educação física, educação artística/cultural e recreadores. “A colônia de férias é uma iniciativa que promove a oportunidade de entretenimento e socialização dos estudantes no período de férias, evitando que permaneçam ociosos, causando preocupações para seus responsáveis, e se envolvam com atividades que tragam prejuízo para a sua saúde. Os jovens se sentirão valorizados e estarão dispostos e preparados para o retorno às aulas”, considera Marilena.

Além dos projetos voltados para o ensino fundamental, a vereadora atua pela promoção de cursos técnicos. Ela alerta que os jovens carentes de qualificação profissional são as maiores vítimas da violência no município. “Os índices sobre a criminalidade nos mostram que há necessidade urgente de revitalizarmos nossas escolas e oferecermos mais oportunidades para essa parcela da população. A Uned/Cefet, por exemplo, funciona há 14 anos na cidade com a mesma estrutura e praticamente os mesmos cursos”, ressaltou a vereadora, que atenta para o fato de que o município está entre os cinco do país em que mais se assassinam jovens com idades entre 15 e 24 anos, segundo pesquisa da Organização dos Estados Ibero Americanos. A reunião para tratar da implantação de cursos profissionalizantes em Macaé será realizada às 11h, na Unidade de Negócios da Bacia de Campos (UN-BC).

Deixe uma resposta