Vereadores batem recorde de indicações



O líder do governo na Câmara, vereador Paulo Antunes (PMDB), anunciou durant

O líder do governo na Câmara, vereador Paulo Antunes (PMDB), anunciou durante o final do último período legislativo que, em 2007, os vereadores realizaram um número recorde de indicações. Ao todo, os parlamentares da Casa apresentaram 619 indicações.

 

A vereadora, Marilena Garcia (PT), sempre faz questão de frisar o quão fundamental as indicações são para o trabalho do legislador. É através das indicações que os vereadores constatam situações, serviços e locais que precisam de melhorias e sugerem ao Executivo que dê atenção às questões.

 

Oficialmente, podendo-se considerar uma pequena margem de erros (em todos os casos), a vereadora teria sido autora de 127 indicações em 2007. Entretanto, Marilena lembra que um trabalho quantitativo nem sempre mede a qualidade. Ela destacou, portanto, que seja avaliada a grandeza de cada indicação.

 

O vereador, Jorge de Jesus (PRB), foi o vereador que mais fez indicações no ano passado, num total de 161. Já o vereador e primeiro-secretário, Maxwell Vaz (PT), foi autor de 97 indicações.

 

O líder, Paulo Antunes, fez 27 indicações neste ano. José Carlos Crespo (PTN), primeiro suplente de Chico Machado, e que o substituiu há seis meses, fez 20 indicações. Ele também destacou a indicação como instrumento principal de trabalho do vereador, que não pode ser deixado de lado, nem perder valor diante de projeto de leis e outras atribuições, também importantes, segundo ele.

 

O vice-presidente da Câmara e líder do PMDB, George Jardim, por sua vez, fez 18 indicações ao Executivo. Enquanto o vice-líder do governo na Câmara, Luiz Fernando Pessanha (PMDB), fez 10.

 

O vereador, Paulo Paes (PSDB), por sua vez, fez 37 indicações; enquanto seu colega de partido, Pedro Reis (PSDB), fez 82 indicações. Já Maria Helena Salles (PSDB), foi autora de 40 indicações, em 2007.

 

Ainda em função dos registros do site da Câmara, o vereador João Sérgio de Lima (PMDB), foi autor de duas indicações. Ele assumiu a cadeira de Júlio César de Barros (PMDB) já em meados de 2007.

Deixe uma resposta