Vereadores denunciam falta de material de higiene em escola

Na sessão desta quarta-feira (7), a Câmara Municipal de Macaé aprovou, por unanimidade, o Requerimento 636/2017, que pede um posicionamento da prefeitura sobre o andamento dos processos de licitação para materiais de higiene e de limpeza destinados às unidades escolares. De acordo com Valdemir da Silva Souza (PHS), o Val Barbeiro, há relatos de falta de produtos básicos, como papel higiênico e sabonete.

“Recebi o convite de uma servidora para visitar a escola de tempo integral que fica ao lado do Restaurante Popular, na Aroeira, e a situação é grave. Os próprios funcionários fazem uma vaquinha para comprar materiais”, disse Val, que assina o pedido.

Durante os debates sobre a denúncia, foi decidido que a Comissão Permanente de Educação e Cultura organizará um calendário de fiscalização para todas as unidades escolares da prefeitura. Além de Val, Marcel Silvano (PT), Márcio Bittencourt (PMDB) e Marvel Maillet (Rede) fazem parte da comissão.

“É um caso de saúde grave e que precisa de medidas urgentes. Novamente, nos deparamos com o descaso do prefeito. É lamentável”, finalizou Maxwell Vaz (SD).

 

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta