Vereadores discutem políticas para as mulheres



Câmara aprova três requerimentos por unanimidade

No Dia Internacional da Mulher, a Câmara de Macaé pautou a votação de matérias voltadas exclusivamente para políticas de proteção. Por unanimidade, três requerimentos de autoria de Marcel Silvano (PT) foram discutidos e aprovados nesta quarta-feira (8). Um deles cobra uma posição do Executivo sobre a construção de um abrigo para mulheres vítimas de violência, solicitado pelo Legislativo em 2016, mas que até o momento está sem resposta.

 

“O dia 8 de março é uma data histórica. Muitas sofreram, foram assassinadas e morreram queimadas na busca por direitos iguais. Precisamos discutir os serviços públicos para os direitos das mulheres porque ainda há um longo caminho. Espero que o prefeito se posicione desta vez”, disse Marcel.

 

O segundo requerimento trata da possibilidade de utilização da Caderneta da Gestante, um documento que serve para o acompanhamento do pré-natal tanto pelos profissionais de saúde quanto para as gestantes que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS). O terceiro requerimento solicita a instalação de um posto do Centro de Referência da Mulher na Região Serrana, com o objetivo de prestar atendimento às cidadãs que moram longe da área urbana.

 

“De acordo com pesquisas, 513 mulheres sofrem algum tipo de violência, por hora, no Brasil. Em muitos casos, o agressor está dentro da própria casa”, alertou Márcio Bittencourt (PMDB). “A nossa expectativa é de que o governo municipal atenda essas solicitações”, completou Maxwell Vaz (SDD).

 

 

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta