Vereadores discutem propostas para a saúde



As indicações são de Maxwell Vaz (SSD) e uma de José Queiroz dos Santos Neto (PTC).

Na sessão desta terça-feira (14), os vereadores da Câmara Municipal de Macaé voltaram a discutir propostas para a saúde durante a votação de duas indicações de Maxwell Vaz (SSD) e uma de José Queiroz dos Santos Neto (PTC), o Neto Macaé, aprovadas por unanimidade.
 

A primeira solicita ao Executivo que disponibilize um sistema informatizado para a marcação de consultas, via internet e por meio de aplicativo para smartphones. “Há diversas ferramentas que podem facilitar a vida das pessoas e também seriam uma forma de evitar filas e otimizar os atendimentos. Hoje em dia, grande parte da população já possui acesso a um celular ou computador com internet”, defendeu o autor Maxwell.
 

Em seguida, o plenário aprovou a criação do Remédio em Casa, voltado para idosos. O projeto também contempla a criação de um cadastro para que o município tenha informações atualizadas sobre as principais demandas por medicamentos.
 

No mesmo intuito, Neto Macaé defendeu o programa Banco de Medicamentos Doados. “A iniciativa é de 2006 e considero ser de grande importância. O governo pode ter uma equipe qualificada para receber remédios que não seriam mais utilizados em tratamento de um paciente e que tenham condições de reaproveitamento para outras pessoas”, acrescentou.
 

 

Eduardo Cardoso anuncia fiscalização nas UBSs
 

Antes de encerrar as discussões sobre o tema, o presidente Eduardo Cardoso (PPS) anunciou que fiscalizará pessoalmente todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade. Ele fez críticas ao serviço. “A atenção básica está falha e diversos procedimentos essenciais estão paralisados. Vou a cada unidade e, se preciso, denunciarei ao CRM (Conselho Regional de Medicina)”, finalizou.

<br />  &nbsp;

Jornalista: Júnior Barbosa

Deixe uma resposta