Vereadores participam da abertura da Brasil Offshore



A Câmara de Macaé participou do evento de abertura da Feira e Conferênc

A Câmara de Macaé participou do evento de abertura da Feira e Conferência Internacional da Indústria Offshore de Petróleo e Gás, a Brasil Offshore, hoje, às 12h, no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho (Macaé Centro). O evento conta com 538 expositores de 35 países e tem expectativa de receber mais de 35 mil visitantes de hoje até sexta-feira, dia 22. É a quarta vez que Macaé sedia a feira, que esse ano conta com conferências organizadas pelo Instituto Brasileiro de Petróleo-IBP, por meio da participação do ‘chapter’ brasileiro da Society of  Petroleum Engineers-SPE.

Representando o Legislativo municipal, o primeiro-secretário, Maxwell Vaz (PT), compôs a mesa integrada por autoridades políticas como: o prefeito Riverton Mussi (*PMDB), o deputado federal e ex-prefeito de Macaé, Silvio Lopes (PSDB), e o deputado estadual e ex-presidente da Empresa Municipal de Turismo-MacaéTur, Glauco Lopes (PSDB), além de representantes das instituições organizadoras do evento. Vaz ressaltou a presença dos vereadores Luiz Fernando Pessanha (sem partido), Maria Helena Salles (PSDB), Paulo Antunes (*PMDB) e Pedro Reis (PSDB).

O primeiro-secretário frisou: a importância do evento, especialmente como forma de difusão de conhecimento; a contribuição do setor e do município para a economia do estado e do país, que gera mais de 50 mil empregos na Bacia de Campos, e o investimento da Petrobrás na plataforma P-52, utilizando tecnologia brasileira. Sobretudo, o vereador destacou que recursos advindos da produção de petróleo são revertidos aos cofres públicos, por meio dos royalties. “Esse recursos de indenização devem ser investidos em infra-estrutura e no combate à pobreza no município”, finalizou.

Os deputados Silvio e Glauco Lopes falaram de sua contribuição para o surgimento do evento. Silvio destacou a construção do Centro de Convenções, em 128 dias, para possibilitar a promoção da segunda Brasil Offshore. “Mas não adiantaria o espaço, se Riverton não tivesse dado continuidade”, disse. O prefeito salientou o status de Macaé como município produtor de 83% do petróleo nacional e de 42% do gás. Ele falou da importância da qualificação profissional para a economia de Macaé e anunciou a inauguração da Cidade Universitária em 2 de julho.

Riverton também comentou sobre a aliança política com o Governo do estado. Segundo ele, o governador Sérgio Cabral (PMDB) estaria disposto a rever políticas de redução fiscal, como a inclusão do município na Lei Rosinha; melhorar o abastecimento de água, além de colaborar em outras questões. Cabral participou hoje, às 16h30 da abertura das conferências do evento.

A importância da recuperação de poços maduros, tema de uma das conferências, foi salientada pelo presidente do IBP, João Carlos de Luca, assim como, pelo gerente-geral da Unidade de Negócios de Exploração e Produção da Bacia de Campos (UN-BC) da Petrobrás, Carlos Eugênio Resurreição. Eles enfatizaram o processo histórico da extração de petróleo na Bacia de Campos, que teve início em 13 de agosto de 1977 e se intensificou na década de 80, com o início da extração em campos profundos. Também ressaltaram a contribuição do Poder Público municipal, da Petrobrás e a participação do Senai, Sebrai, Fijam, entre outros órgãos públicos nesse processo. A previsão é que o setor gere 20 bilhões de dólares durante os próximos cinco anos.

Luiz Fernando Pessanha comentou sobre a participação de expositores de mais de 30 países no evento, que buscam parcerias e proporcionam negócios. “O acréscimo de mais de 30% de estandes significa um acréscimo de negócios, em proporções ainda maiores’, disse o vereador. Para Pedro Reis, o Brasil Offshore é o momento de troca de informações. “É Macaé se projetando no cenário internacional”, completou. Maria Helena Salles comparou o volume de partições no evento macaense, com o de um similar realizado na Europa. “Macaé supera em participação e em entusiasmo”, avaliou. Paulo Antunes considerou a feira um sucesso nacional e internacional.

* filiação não formalizada.
 

 

Deixe uma resposta