Vereadores pedem criação de comissão parlamentar de segurança pública



 <span style="font-size:14px;"><span style="font-family:arial,helvetica,sans-serif;">A comissão pretende discutir e buscar soluções para os problemas relacionados à segurança pública na cidade.</span></span>

Foi aprovado, na sessão desta terça-feira (11), o pedido de criação de uma comissão parlamentar permanente visando discutir e buscar soluções para os problemas relacionados à segurança pública na cidade. O requerimento do vereador Nilton César Moreira (PROS), o Cesinha, solicita à Mesa Diretora a criação de um projeto de resolução que viabilize a instauração da nova comissão. A proposição contou com o apoio de todos os parlamentares presentes na Câmara Municipal de Macaé.
 

Maxwell Vaz (SDD) e Welberth Rezende (PPS) justificaram a necessidade da comissão, uma vez que a população enfrenta graves problemas relacionados à segurança pública.
 

“Devido às escalas de trabalho, férias e ao efetivo reduzido, temos pouco mais de 100 PMs nas ruas, diariamente, para garantir a segurança em seis municípios. É muito pouco”, informou Welberth, convocando os demais parlamentares para estudarem medidas que possam contribuir para mudar essa realidade.
 

Uma sugestão apresentada foi a utilização da Guarda Municipal no patrulhamento ostensivo. “Acho que seria interessante que, pelo menos, 80% dos guardas municipais atuassem para garantir a segurança pública”, defendeu José Franco de Muros, o José Prestes (PPS).
 

Contudo, Marcel Silvano (PT) discordou de que essa seja a solução para o problema. Para ele, é preciso um conjunto de medidas que não passam apenas pela segurança pública. “O grande problema da criminalidade em Macaé é o tráfico de drogas, e a Guarda Municipal não vai solucionar essa questão”.
 

“Apesar de a administração municipal ter feito o pagamento do 13º salário dos policiais militares do 32º Batalhão da Polícia Militar, não é feita sequer a ronda policial na Região Serrana”, lembrou Marcel. “Precisamos ir ao Comando Geral da PM levar as demandas da cidade, como o DPO de Glicério”, concluiu Cesinha. 

 &nbsp;

Jornalista: Adriana Corrêa

Deixe uma resposta

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support