Violência contra a mulher pode ser debatida nas escolas

Foi aprovado, na sessão desta quarta-feira (28), na Câmara Municipal de Macaé, o Projeto de Lei 28/2017, que prevê o combate à violência contra as mulheres como tema a ser inserido no currículo das escolas municipais. De autoria do vereador Marcel Silvano (PT), a proposta foi aprovada por unanimidade dos parlamentares presentes e segue, agora, para a sanção do Executivo.

De acordo com Marcel, o objetivo do PL é combater o machismo, a discriminação e a violência contra a mulher na nossa sociedade.  “A escola é um dos espaços propícios para conscientizarmos os futuros cidadãos a promoverem uma cultura de paz, igualdade e justiça”.

Para o parlamentar, é importante ampliar esse debate para que a mulher não seja mais submetida aos homens, tampouco preterida no mercado de trabalho. “Não podemos mais admitir que a mulher continue sofrendo violência em casa ou nas ruas”, disse.

 

Abono para participação da greve geral

Na mesma sessão, Marcel pediu, por requerimento encaminhado ao Executivo, que os servidores municipais que aderirem à greve geral não sejam penalizados. A greve e a manifestação contra a corrupção no país e o atual governo federal estão previstas para a próxima sexta-feira, 30 de junho. “Espero que o prefeito abone a falta daqueles que quiserem exercer o seu legítimo direito de cidadão, para lutar por um país melhor e pelo cumprimento de direitos em qualquer esfera: municipal, estadual ou federal”, declarou.

 

Jornalista: Adriana Corrêa

Deixe uma resposta