Câmara trabalha pela valorização dos servidores da ESF

Foto:Tiago Ferreira

Vereadores defendem que PL repare injustiças que já duram anos

Na manhã desta quinta-feira (9), a Câmara de Macaé mais uma vez recebeu os servidores que representam a Estratégia de Saúde da Família (ESF) para dialogar sobre a valorização da categoria. De acordo com informações do governo municipal, será protocolado ainda hoje o projeto de lei com a proposta de enquadramento dos profissionais, incluindo os agentes comunitários de saúde (ACS), que recebem até menos de um salário mínimo.

Para o presidente Cesinha (Pros), o Legislativo garantirá a participação dos servidores nos debates sobre a proposta. “Estamos diante de um problema que se arrasta há anos, mas que agora caminha para uma solução. A Câmara está unida e confiante, mesmo sabendo que é muito difícil diminuir as perdas do passado.”

O vereador Reginaldo do Hospital (Podemos), que preside a Comissão de Saúde, reforça a importância da questão, mas defende que o projeto tramite em regime normal. “Solicitar urgência resulta em menor prazo para análise e apresentação de emendas que possam melhorar o texto original”, disse.

Rafael Amorim (PDT) e Amaro Luiz (PRTB), respectivamente relator e titular da comissão, também participaram do encontro, assim como Alan Mansur (Cidadania), que é suplente, e Professor Michel (Patriota).

Reconhecimento

Entre os mais de 300 agentes comunitários está Rosana Feliciano. Ela agradeceu o empenho da Câmara em prol dos servidores que atuam na atenção básica. “Aqui, encontramos as portas abertas. Não buscamos privilégios, mas justiça para tantos profissionais que ganham até menos de um salário mínimo. Essa é a nossa bandeira desde 2014.”

Já o assistente social Jaques Cavalcante lembrou o histórico de lutas e defendeu a inclusão da classe no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV). “Somos a única categoria que ficou de fora, mas nunca deixamos de trabalhar. Hoje, são 42 equipes multidisciplinares que atuam por toda Macaé”, acrescentou.

As ESFs também são compostas por: motoristas, auxiliares de saúde bucal, técnicos de enfermagem, cirurgiões dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas, médicos e nutricionistas.

Jornalista: Júnior Barbosa

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support