Moradores apresentam problemas de Cachoeiros de Macaé

Foto: Tiago Ferreira

Educação, segurança, saúde, transporte, condições da estrada local, iluminação e qualidade da água são as áreas com problemas relatados por moradores do distrito de Cachoeiros de Macaé. Eles se manifestaram em audiência pública do Legislativo realizada na manhã do último sábado (10) na Bicuda Grande. O evento, solicitado e presidido por George Jardim (PMDB), ocorreu no Colégio Tarcísio Paes de Figueiredo.

“Não temos material para trabalhar, não temos internet, as salas são abafadas e o professor de educação física tem problemas para que bandidos saiam da quadra de esportes”, denunciou o professor de artes do colégio, Leir de Carvalho. “Já tivemos informações de que alunos planejam trazer bebidas e drogas para a classe”, complementou a orientadora pedagógica, Sônia Cardoso.

O tenente do 32º Batalhão de Polícia Militar, Renato Viana, disse que uma viatura com sede em Córrego de Ouro realizará patrulhas na área. “Podemos também atender com o Proeis (programa em que policiais dedicam horas de folga para atender a demandas específicas), mas depende de um convênio com a prefeitura”, acrescentou. De acordo com o secretário de Ordem Pública, Sebastião Sá, a parceria será firmada novamente. “Também retornaremos com a Guarda Ambiental para a região”, declarou.

A moradora Geisa Mara Macedo manifestou sua preocupação com notícias de que a prefeitura pretende fechar a escola Maria Augusta de Aguiar Franco, na Bicuda Pequena. A secretária adjunta de Educação Básica, Leila Clemente, informou que marcará uma reunião com a comunidade para discutir o assunto.

“A nossa estrada principal é só buracos. Não se consegue andar a mais de dez quilômetros por hora. Quando chove, as crianças não vão à escola porque as vans não conseguem passar”, protestou o morador da Bicuda Pequena, Eduardo Moura. George lamentou a ausência do secretário de Infraestrutura. “Seria quem poderia dar uma resposta”, disse o vereador.

Iluminação, água, transporte e saúde

Na audiência, o morador da Bicuda Grande, Cícero de Souza, reivindicou iluminação pública e qualidade da água. “A escuridão é total, o que aumenta a insegurança. Na captação, precisamos de filtros, pois a nossa água está chegando com muitos coliformes fecais”, reclamou. O representante da Secretaria Adjunta de Saneamento, Pablo Caetano, afirmou que está em estudo a instalação de filtros para Bicuda Grande e Serra Escura. “A Bicuda Pequena já tem filtros em operação”.

Reclamações sobre os horários do transporte público foram respondidas pelo representante da Secretaria de Mobilidade Urbana, Marlo Sodré. Já protestos pelas condições do posto de saúde e falta de ambulância não tiveram resposta. “Lamentamos a ausência, hoje, do prefeito, que acumula o cargo de secretário de Saúde”, afirmou George.

Também participaram da audiência Welberth Rezende (PPS), Maxwell Vaz (SD), Luiz Fernando (PT do B), José Franco de Muros (PPS), o José Prestes, Valdemir da Silva Souza (PHS), o Val Barbeiro, Marvel Maillet (Rede) e Marcel Silvano (PT).

Jornalista: Marcello Riella Benites

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support