Thales Coutinho: um legado em defesa da vida e da ciência

Foto:Tiago Ferreira

Vereador concentrava as ações no enfrentamento da pandemia

No último dia 7, Macaé se despediu precocemente de Thales Coutinho (1983-2021), que faleceu em decorrência da Covid-19. Jornalista e servidor público há 12 anos, ele ocupava pela primeira vez uma das cadeiras da Câmara de Macaé, que dedicou parte da sessão desta terça-feira (13) para reforçar que o legado do vereador seguirá presente.

Emocionado, o presidente Cesinha (Pros) declarou que vai defender a aprovação dos projetos de Thales que estavam em andamento. “A história não acabou. Jamais esqueceremos toda a luta a favor da vacina contra a Covid-19. Macaé perde alguém que amava profundamente a cidade.”

Apesar de o pouco tempo de convivência, Iza Vicente (Rede) afirma que Thales sempre foi um amigo para todas as horas. “Desde a época da eleição, ele me estimulava e sempre tinha uma mensagem de incentivo quando estava cabisbaixa. No plenário, teve posição firme em favor da educação, da ciência e de auxílio para quem mais precisa. Temos projetos juntos e vou seguir com eles.”

Reginaldo do Hospital (Podemos) e Alan Mansur (Cidade) também reforçaram a amizade com o ex-vereador Dr. Eduardo Cardoso que, assim como o filho Thales, faleceu em decorrência daCovid-19 no dia 21 de junho.

Thales Coutinho Gonçalves da Silva nasceu em 10 de setembro de 1983. Ele era casado com Juliana Felix Froede e pai de Sofia, que completará um ano no dia 24 deste mês. Ao longo da vida pública, ocupou o cargo de presidente da Fesporte (2016), além de ter sido secretário de Esporte (2017) e de Cultura (2017-2020). No ano passado, foi eleito com 1.822 votos pelo Podemos.

Presidência da Câmara

Após tomar posse, Thales disputou a presidência do Legislativo e, mesmo com a derrota, seguiu no diálogo com todos os parlamentares. Amaro Luiz (PRTB), José Prestes (PTB) e Paulo Paes (DEM) lembraram que ele, já no dia seguinte, estava com as atenções voltadas para o enfrentamento da pandemia ao lado dos membros da chapa vencedora.

Nomes eternizados

Por unanimidade, foi aprovado o Projeto de Resolução 09/2021, de George Jardim (PSDB), que denomina o Bloco 01 com o nome de Thales, onde fica o gabinete onde atuava o vereador.

Luciano Diniz (Cidadania) foi o autor do Projeto de Resolução 08/2021, que cria no Legislativo a Medalha Dr. Eduardo Cardoso Gonçalves da Silva de Honra ao Mérito na Saúde, em coautoria com Alan Mansur.

O mandato

Em seis meses como vereador, Thales defendeu a ciência, a vacinação e cobrou agilidade na aquisição de insumos e na imunização da população. Ele foi o autor do PL que regulamentou multa de R$ 6.290 para quem furar a fila da vacinação. O parlamentar também cobrou do governo municipal a inclusão dos profissionais da educação nos grupos prioritários para a vacinação e apoiou que o mesmo fosse feito para pessoas com deficiência, autistas, grávidas e mulheres com filhos recém-nascidos.

Ele era favorável ao retorno às aulas de forma segura. E, por isso, vinha pedindo ao prefeito adequações às escolas para que tivessem condições de manter o distanciamento social e arejar seus espaços de forma adequada, além de garantir outras medidas de segurança e adaptações necessárias.

Como jornalista, ele ainda combateu as fake news, fez críticas ao chamado tratamento precoce, que se mostrou cientificamente ineficiente e perigoso, e defendeu a abertura de um canal de TV aberta do Legislativo, capaz de aproximar a população da política local.

Thales também foi responsável pelos requerimentos para a implantação do SamuVet ou Sistema de Atendimento Móvel de Urgência Veterinária, e pela concessão de auxílio emergencial aos trabalhadores do comércio, assim como uma linha de crédito especial para os empresários que tenham tido seus negócios paralisados durante a pandemia.

Fez ainda indicações para a imunização dos servidores encarregados da entrega presencial dos kits escolares na rede municipal e para isentar ou prorrogar o prazo de pagamento das taxas de alvará de imóveis destinados a eventos. Nesse início de mandato, frisou a necessidade de Macaé criar políticas públicas pela cultura e pelo turismo.

Em plenário, Thales mostrou-se favorável à inserção de mais mulheres na política e foi parceiro da vereadora Iza em várias proposições. Ele manifestou preocupação com o aumento da violência doméstica no período de pandemia e trabalhou para garantir a cidadania de mulheres e crianças.

Thales era presidente das comissões legislativas de “Esporte e Lazer” e “Cidadania da Infância e Juventude” e relator na de “Direitos Humanos e do Trabalhador”. Ele também integrava as comissões de “Educação e Cultura” e “Meio Ambiente, Proteção dos Animais e Saneamento Básico”.

Jornalista: Equipe Comunicação

Deixe uma resposta


Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support