Vereadores questionam despesas com o 'Lagoa Rock' em tempos de crise



 <span style="font-family: arial, helvetica, sans-serif; font-size: 14px; text-align: justify;">Foi solicitada cópia das despesas do projeto em 2014 e 2015, por evento, assim como as justificativas dos gastos.</span>

Um requerimento do vereador Maxwell Vaz (SD), apresentado nesta terça-feira (25), na Câmara Municipal de Macaé, ensejou um debate sobre as prioridades da atual administração municipal. O parlamentar solicitou cópia das despesas do projeto ‘Lagoa Rock’ em 2014 e 2015, discriminada por evento, assim como as respectivas justificativas dos gastos. A proposição foi aprovada por unanimidade entre os vereadores presentes.
 

O projeto em questão promove shows de rock gratuitos na Lagoa de Imboassica e conta com o apoio da Prefeitura de Macaé – por meio da Secretaria Municipal de Governo e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico. O autor do requerimento criticou a utilização dos recursos dos royalties do petróleo para a realização desse tipo de evento, diante da crise econômica que o município enfrenta. “Macaé pode arrecadar bilhões, mas se não houver controle das despesas, a crise não terá fim. É preciso ter prioridade”, defendeu.
 

Júlio César de Barros (PPL), o Julinho do Aeroporto, lembrou que o mesmo ocorreu nos festejos de Carnaval, que também utilizou receita dos royalties na sua realização. Entretanto, Maxwell rebateu a comparação, esclarecendo que, diferente do Lagoa Rock, o Carnaval é um dos eventos que mais empregam no município. “São muitas pessoas envolvidas que trabalham por meses para a realização da festa, gerando emprego e renda para diversos tipos de profissionais e suas famílias.”
 

Embora tenha defendido a continuidade do projeto, Marcel Silvano (PT) reconheceu a necessidade de reavaliação das prioridades do governo em momentos de crise e pediu mais transparência na divulgação nos gastos públicos. Já Igor Sardinha (PRB) destacou a falta de foco da administração municipal nas necessidades básicas dos cidadãos.
 

Para o vereador do PRB, o município não pode deixar de pagar fornecedores da Saúde, alegando dificuldades orçamentárias, e continuar a patrocinar atividades de entretenimento. “Shows de rock não são mais importantes que a saúde e a educação da população.” Para Igor, é necessário maior responsabilidade no trato tanto das informações quanto das prioridades do governo.
 

Jornalista: Adriana Corrêa

Libras
Acessibilidade com Libras

VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Macaé pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support